A+ / A-

Há uma portuguesa entre os feridos do metro em Bruxelas

22 mar, 2016 - 11:31

A mulher de 30 anos, natural de Coimbra "encontra-se fora de perigo", foi assistida no hospital e já está em casa.
A+ / A-

Veja também:


Uma portuguesa de 30 anos ficou ferida na explosão ocorrida na estação de metro de Maelbeek. A informação foi confirmada pelo secretário de Estado português das Comunidades.

A mulher, natural de Coimbra "encontra-se fora de perigo", foi assistida no hospital e já está em casa, acrescentou José Luís Carneiro.

"Conseguimos apurar esta informação fora do quadro das informações oficial", explicou o governante.

Pelas 11h00, a emissora belga RTBF actualizou o balanço das vítimas: 15 mortos e 55 feridos na estação de metro de Maelbeek, junto a instituições europeias. A explosão na estação de Maelbeek ocorreu cerca de meia hora depois de duas explosões no aeroporto de Bruxelas, que terá feito pelo menos 11 mortos e 35 feridos.

As autoridades belgas vão enviar 225 militares para reforçar a segurança na cidade. O nível de alerta terrorista na Bélgica foi elevado para quatro, o máximo da escala, na sequência das explosões desta manhã, no aeroporto e no metro. “Fiquem onde estão”, apela o centro de crise da Bélgica a todos os cidadãos.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Jorge Miguel
    22 mar, 2016 Coimbra 14:54
    Boa tarde , devem verificar o caso da jovem portuguesa que desnecessariamente está a ser publicado. A V/ historia é incorrecta ate porque a jovem em questão nem sequer esteve em perigo , nem em nenhum local dos incidentes. Quem publicou a historia, deve ter tido contacto com a sua irmã ( q reside em Portugal e é jornalista ) mas que deve ter escutado mal a historia .... Por favor sejam correctos e não alarmem os residentes de Coimbra e que têm filhas a viver em Bruxelas...! Muito obrigado,
  • 22 mar, 2016 11:56
    Durante decadas a europa deu asilo a tudo o que eram terroristas, fossem arabes ou africanos. Agora graças aos fanaticos da relegião viraram-se contra a europa por sermos cristões. A única salvação da europa será a extrema direita?