A+ / A-

Bruxelas. Atirador morto em raide é um argelino de 35 anos

16 mar, 2016 - 11:07

Autoridades belgas confirmam que há dois suspeitos ainda em fuga e que estão a ser "activamente procurados".
A+ / A-

O suspeito armado morto por elementos das forças especiais na terça-feira, em Bruxelas, foi identificado como Mohamed Belkaid, de 35 anos, um argelino viver ilegalmente na Bélgica.

O procurador federal belga, Frédéric van Leeuw, confirmou esta quarta-feira que os dois suspeitos envolvidos nos tiroteios ocorridos na comuna de Forest encontram-se ainda em fuga e são "activamente procurados".

No apartamento alvo de buscas, onde tiveram início as trocas de tiros, foram encontrados um livro sobre salafismo e uma bandeira do Estado Islâmico.

Na mesma conferência de imprensa foi revelado que as autoridades detiveram dois homens, um dos quais deu entrada no hospital com uma perna partida. O ministério público ainda está a averiguar se os dois estão relacionados com o tiroteio no bairro de Forest, em que morreu um presumível terrorista e quatro polícias ficaram feridos.

Durante a tarde de terça-feira, polícias belgas e franceses foram atacados de surpresa quando investigavam um apartamento naquela zona. A operação estava relacionada com os atentados de Paris.

Três agentes belgas e um francês ficaram feridos. Durante estas operações parte desta zona esteve isolada por perímetro de segurança.

O grupo terrorista Estado Islâmico reivindicou os atentados de 13 de Novembro em Paris, que causaram 130 mortos, 90 das quais no Bataclan, e mais de 350 feridos. Os ataques ocorreram em vários locais da cidade, entre eles um café e o Stade de France, onde decorria um jogo de futebol entre as selecções de França e da Alemanha.


[notícia actualizada às 11h40]


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • António Costa
    16 mar, 2016 Cacém 15:26
    "...livro sobre salafismo..." Os salafitas são uma corrente dentro do Islão, que defende um regresso à "pureza inicial" do Islão. É a interpretação do Islão que vigora na Arábia Saudita e que serve de inspiração aos grupos radicais sunitas.
  • António Costa
    16 mar, 2016 Cacém 15:16
    "...então, os terroristas são tão corajosos que fugiram...mas para matarem civis já se sentem suficientemente fortes - estas coisas não são homens, são bestas cobardes..." desculpe, PASSADO ADIADO- Lisboa, mas achei o seu comentário importante e resolvi coloca-lo em Português.
  • passado adiado
    16 mar, 2016 lisboa 12:15
    so, the terrorist are so brave that they run away . . . but to kill civilian people they feel strong enough - those are not men, its coward beasts
  • António Costa
    16 mar, 2016 Cacém 12:02
    "...um argelino viver ilegalmente na Bélgica.." mas deve ser engano, estas pessoas são extremamente pacificas e vem apenas espalhar a paz entre nós. Só que se ofendem com muita facilidade. São muito sensíveis.
  • mario pires
    16 mar, 2016 sintra 11:46
    por isso é que andaram pelos telhados. um dos detidos entrou no hospital com uma pena partida. por isso o apanharam.eheheh
  • Eu
    16 mar, 2016 Português 11:35
    Ainda bem, que tinha a "pena" partida, de outra forma tinha voado para longe e ninguém o apanhava.