A+ / A-

Tiroteio fere polícias em Bruxelas. Um suspeito morto

15 mar, 2016 - 14:43 • Vasco Gandra, em Bruxelas, e Redacção

Segundo as autoridades belgas, tudo aconteceu durante uma rusga, ligada ainda aos atentados de Paris de Novembro de 2015.
A+ / A-
Tiroteio fere polícias em Bruxelas. Suspeitos barricados
Tiroteio fere polícias em Bruxelas. Suspeitos barricados

Quatro agentes da polícia, incluindo um cão equipado, ficaram feridos durante duas trocas de tiros em Bruxelas, esta terça-feira, no distrito de Forest. Há indicação de que um dos agentes está em estado grave, embora não se saiba qual.

Pelas 18h30, a Procuradoria belga confirmou que um dos suspeitos, que estava barricado numa casa, foi morto durante uma intervenção policial.

De acordo com o jornal belga "Le Soir", a identidade do suspeito abatido ainda não é conhecida, mas há uma certeza: não se trata de Salah Abdeslam, um terroristas que levaram a cabo os ataques de Novembro do ano passado, em Paris.

A estação de televisão belga RTBF avança que há dois suspeitos em fuga.

As autoridades fecharam uma secção do distrito de Forest para prosseguir com as buscas e pediram aos residentes para não divulgarem fotografias, nem filmagens enquanto a operação prossegue.

Aos residentes pediu-se que não saíssem de casa. Ao longo da tarde foram sendo ouvidos tiros esporádicos. As escolas e infantários dentro do perímetro de segurança estão protegidos pela polícia.

As autoridades belgas vão realizar uma conferência de imprensa nas próximas horas para fazer o ponto da situação desta operação.

Os tiroteios terão ocorrido na sequência de uma rusga, ainda ligada aos atentados de Novembro de 2015 em Paris. Segundo o Governo francês, trata-se de uma operação conjunta, envolvendo forças policiais dois países. Desconhece-se a nacionalidade dos polícias feridos.

Os suspeitos terão usado armas automáticas de grande calibre para disparar sobre os agentes, o que terão feito imediatamente depois de os agentes terem tocado à porta do apartamento que pretendiam revistar.

[Notícia actualizada às 19h19]


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Santiago Mata-Mouros
    15 mar, 2016 Cova da Moura 21:53
    Essa gente de paz e amor que venha cá pra terras Lusas armada em cão com pulgas que logo vêem se não são corridos outra vez como há oitocentos anos...
  • Santiago Mata-Mouros
    15 mar, 2016 Cova da Moura 21:48
    Essa gente de paz e amor que venha cá pra terras Lusas armada em cão com pulgas que logo vêem se não são corridos outra vez como há oitocentos anos...
  • António Costa
    15 mar, 2016 Cacém 21:44
    "..Os suspeitos terão usado armas automáticas de grande calibre..." mas então será que utilizaram a "Merkel"? Não era ela que era uma dirigente de grande "calibre"? Mais um caso de "violência policial", evidentemente, pois estes seres amantes da paz não gostam de ser ofendidos....
  • José Manuel Cardoso
    15 mar, 2016 Nelas 16:28
    a polícia belga é muito BRUTA...deveriam oferecer FLORES aos islamitas...gente de paz e amor