|

 Confirmados

 Suspeitos

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Quatro missionárias da caridade assassinadas no Iémen

04 mar, 2016 - 15:04

As freiras da ordem fundada pela madre Teresa de Calcutá operavam um lar para idosos. Ao todo, 16 pessoas foram mortas num ataque por parte de fundamentalistas islâmicos.

A+ / A-

Quatro freiras das Missionárias da Caridade foram assassinadas esta sexta-feira na cidade de Aden, no Iémen.

As irmãs, duas do Ruanda, uma do Quénia e uma da Índia, operavam um lar para idosos naquela cidade, que foi tomado de assalto por seis homens armados, ao que tudo indica por radicais islâmicos que as mataram por serem cristãs.

Para além das freiras, morreram mais 12 pessoas, incluindo seis funcionários etíopes e alguns iemenitas, incluindo guardas e funcionários da cozinha.

Uma freira conseguiu sobreviver ao ataque, tendo-se escondido num frigorífico quando ouviu um dos guardas a gritar-lhe para fugir. Dois dos atacantes permaneceram no exterior do edifício enquanto os outros quatro entraram e levaram a cabo o massacre. As primeiras notícias não são claras sobre se alguns dos 80 residentes idosos estão entre as vítimas, ou se os terroristas apenas mataram funcionários e estrangeiros.

O Iémen encontra-se no meio de uma guerra civil entre diferentes facções. A guerra está fortemente marcada pela rivalidade entre xiitas e sunitas, mas os cristãos e membros de outras minorias religiosas têm sofrido ataques ao longo dos últimos anos.

A cidade de Aden, que já foi um importante centro de comércio internacional, tinha grandes comunidades cristãs e hindus. Com a violência em todo o país, praticamente todos os membros destas comunidades fugiram.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Kaganiço
    06 mar, 2016 montreal.canada 08:13
    Aoe estava Deus para as proteger ??????
  • 04 mar, 2016 LISBOA 15:53
    NÃO FOSSEM PARA LÁ!!!