|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Leia o esboço do Orçamento do Estado 2016

22 jan, 2016 - 13:45

A Renascença teve acesso ao documento, entregue esta sexta-feira na Assembleia da República.

A+ / A-

O esboço de Orçamento do Estado para este ano foi entregue esta sexta-feira na Assembleia da República. A Renascença teve acesso ao documento (em PDF).

O Governo pretende alterar já em 2016 os impostos do selo, sobre os produtos petrolíferos e sobre o tabaco, medidas com que espera receitas equivalentes a 0,21% do PIB.

No documento, o Governo estima uma taxa de desemprego de 11,2% este ano, menos 1,1 pontos percentuais do que a taxa prevista para 2015, e um défice de 2,6% do PIB, menos 0,2 pontos percentuais do que o previsto no programa do executivo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Eu
    26 jan, 2016 a 00:09
    Aí vem a marreta outra vez!
  • A. Moura
    22 jan, 2016 Lx 15:23
    Isto de passar por Bruxelas, ter que levar o parecer do Conselho de Finanças Públicas, etc é tudo uma grande maçada. Não haverá maneira de eliminar estes constrangimentos à livre e esclarecida governação daqueles que nos conduziram , precisamente, à bancarrota de 2011? Pobre país...
  • José Oliveira
    22 jan, 2016 Rio Tinto 15:19
    Assim vão as nossas coisas . Uns fazem outros duvidam e outros contestam, . Será assim tão difícil ver o que está mal ? ;Nós , leigos políticos e sem ser Economistas sabemos bem aonde está o erro , é só controlar esse erro e desfazer esse erro com Justiça . A Justiça também está cheia de erros , e tem remédio igual ao atrás comentado . Ouvi ontem uma conversa política 3 (tres) políticos todas as semanas a defenderem os deputados , que precisam ganhar bem e ter muitas regalias ,para trabalhar melhor para o País ou senão fogem para o privado, , Como se fosse cavar no duro, . São tão bons a trabalhar, pensando no ordenado a ganhar , e não vêem mais nada . Porque não olham para o passado para ver o que se evolui na Economia desde à quarenta anos (40) atrás . Foi sempre para o fundo , VAMOS SER PORTUGUESES COM A VIRTUDE DE VER-MOS O NOSSO SEMELHANTE .