|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Governo entrega Orçamento a Bruxelas em meados de Janeiro

01 jan, 2016 - 20:59

O projecto de Orçamento deveria ter sido entregue em 1 de Outubro, mas as eleições e a queda do governo PSD/CDS-PP acabaram por adiar o processo.

A+ / A-

O Governo vai entregar o projecto de Orçamento do Estado para 2016 em Bruxelas "em meados" de Janeiro, afirmou esta sexta-feira fonte oficial do Ministério das Finanças.

"Para permitir a inclusão do parecer independente do Conselho de Finanças Públicas foi combinado com a Comissão Europeia entregar o ‘Draft Budgetary Plan’ [projecto do plano orçamental] ao mesmo tempo, em meados deste mês", anunciou.

A 23 de Dezembro, o ministro-Adjunto Eduardo Cabrita tinha reafirmado que o projecto OE 2016 seria entregue em Janeiro.

A 7 de Dezembro, na sua estreia num Eurogrupo em Bruxelas, o ministro das Finanças, Mário Centeno, anunciou, por seu lado, que o projecto seria entregue no início de Janeiro.

O documento deveria ter sido entregue pelo governo português ainda antes das eleições legislativas de 4 de Outubro, mas a sucessão do acto eleitoral, da queda do governo da coligação PSD/CDS e a posse do governo socialista acabaram por atrasar o processo.

No dia 23 de Dezembro, o Parlamento aprovou na generalidade o Orçamento Rectificativo apresentado devido à resolução do Banif, com os votos favoráveis do PS, a abstenção do PSD e os votos contra do BE, PCP, CDS-PP, PEV e PAN.

No mesmo dia, a Comissão Europeia escusou-se a fazer comentários à aprovação de um Orçamento Rectificativo de 2015, na sequência da resolução do Banif, relembrando estar à espera da entrega de um projecto de Orçamento para 2016 em Janeiro.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • José Silva
    01 jan, 2016 21:49
    A comissão administrativa ainda vai ter de reunir com o comité central para receber as ordens e instruções adequadas...