A+ / A-

Banif. Passos Coelho confia no Banco de Portugal

16 dez, 2015 - 21:12

Ex-primeiro-ministro considera que esta não é a melhor altura para falar sobre a actuação do seu Governo na questão.
A+ / A-

O presidente do PSD e ex-primeiro-ministro confia na forma como o Banco de Portugal tem acompanhado a situação do Banif e recusa, neste momento, falar da actuação do seu Governo nesta matéria.

Em declarações aos jornalistas, na Assembleia da República, Pedro Passos Coelho referiu que esta "foi uma matéria que esteve na pasta de transição" do executivo PSD/CDS-PP para o actual Governo do PS, a quem disse terem sido dadas informações sobre este assunto "ainda antes mesmo de ter tomado posse".

"Eu tenho confiança, tive sempre, na forma como o supervisor vem acompanhando estes assuntos, e quero acreditar que o Governo também não terá um outro objectivo que não seja o de assegurar a estabilidade financeira", afirmou o ex-primeiro-ministro, à saída de um encontro de Natal do grupo parlamentar do PSD.

Perante a insistência dos jornalistas para que respondesse às críticas feitas à actuação do seu Governo em relação ao Banif, Passos Coelho defendeu que estas não devem ser "matérias de arremesso partidário e político" e recusou fazer qualquer comentário sobre o passado enquanto o processo estiver a decorrer.

"Se algum dia, quando esta questão estiver resolvida, alguém quiser ter um debate sério sobre este assunto, nós cá estaremos, aqueles que tiveram responsabilidades no passado, a responder por aquilo que fizeram. É assim que deve ser", acrescentou.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • pipa
    18 dez, 2015 lisboa 09:48
    e mesmo de confiar depois da o que da vergonha e so roubar
  • Paulo
    17 dez, 2015 vfxira 21:42
    E assim se lapidou um país e nunca há responsáveis,Só neste país!.......
  • Ramos
    17 dez, 2015 évora 11:20
    Se Passos confia é pk é de confiança, basta vermos o BPN, BES, BANIF... COMO SE MOVE O MUNDO DOS CORRUPTOS... É Á BASE DE FAVORES E AMIZADES ENTRE ELES
  • Claro!
    17 dez, 2015 port 11:01
    Favores com favores se pagam!...
  • passado adiado
    17 dez, 2015 Lisboa 09:57
    ok, confias no banco de portugal e os cidadãos podem confiar em quem?
  • passado adiado
    17 dez, 2015 Lisboa 09:25
    será que os nossos empreendedores ainda não viram que o melhor "business" na tugolândia é mesmo a abertura dum Banco (um não, dezenas, digo mais dúzias) - o país saía da "crise" em 3 tempos, ficámos todos mais ricos que a Noruega e companhia
  • Áh! Sim?
    17 dez, 2015 Lx 09:25
    E as divergencias que houve entre a sua ex ministra e docente Maria Luis e o sr Carlos Costa? Disso não fala ele!
  • Pois é!
    17 dez, 2015 Lis 09:21
    62% dos portugueses que votaram em 4 de Outubro é que não confiam neste mentiroso compulsivo.
  • A incompetencia
    17 dez, 2015 Lx 09:17
    E irresponsabilidade do ex governo Portas/Passos/Miss swap, no seu melhor! Por aqui se vê o que fizeram durante 4 anos, de venda a patacos do país.