A+ / A-

Estrada Nacional 2. A nova rota turística que atravessa Portugal

07 nov, 2015 - 12:30 • Olímpia Mairos

A rota inédita, pioneira e transregional atravessa 36 municípios, passa pelo interior das povoações e liga paisagens tão diferentes como as vinhas durienses, as planícies alentejanas ou as praias algarvias.
A+ / A-

A Estrada Nacional 2 (EN2) que liga Chaves a Faro, ao longo de 738,5 quilómetros é o ponto de partida para a criação de uma nova rota turística.

A iniciativa está a ser impulsionada pelos municípios atravessados pela via mais extensa do país e está a ser liderada pela autarquia de Santa Marta de Penaguião, localidade do distrito de Vila Real, onde, este sábado, tem lugar a assinatura de um protocolo com vista à criação da Associação de Municípios da Rota da EN2.

Para o presidente da Câmara de Santa Marta de Penaguião, Luís Machado, o projecto reveste-se de grande importância na medida em que “pode ajudar a criar riqueza, divulgar o património e a paisagem e contribuir para o desenvolvimento de vários concelhos”.

“Será o primeiro projecto do género a nível nacional e que atravessa todo o país. É inédito, pioneiro, transregional e tem um valor socioeconómico muito grande, com potencial de crescimento”, realça o autarca.

A Nacional 2 atravessa 36 municípios, passa pelo interior das povoações e liga paisagens tão diferentes como as vinhas Durienses, as planícies Alentejanas e as praias Algarvias.

É este potencial paisagístico e patrimonial que os municípios querem aproveitar com um projecto de dinamização que vai guiar os visitantes, através da estrada histórica, por uma viagem pelo país

“A ideia é que as pessoas que façam esta rota tenham o mesmo tipo de acolhimento em todos os municípios por onde passem, tenham acesso a informações sobre alojamentos, restauração ou a produtos locais de qualquer um destes territórios”, revela o autarca de Santa Marta de Penaguião.

O projecto dá agora os primeiros passos, mas é intenção dos seus impulsionadores “criar um passaporte com o carimbo municipal para os turistas marcaram os locais por onde passaram” e evoluir para que “os preços sejam uniformes, idênticos em todos os concelhos”.

Em cima da mesa está também a possibilidade de candidaturas a fundos comunitários no sentido de consolidar a Rota da EN2.

A Nacional 2 “é a terceira estrada mais extensa do mundo, a seguir à rota 66 dos Estados Unidos da América (EUA) e à rota 40 da Argentina”, lembra Luís Machado.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Rafael Deblas Boedo
    13 jan, 2018 Collado-Villalba 15:10
    Hola Me agradaria pedalear esa carretera Querría saber si es peligrosa para ir en bici ¡¡¡¡Gracias !!!
  • JOÃO ROCHA
    29 set, 2017 TOMAR 11:57
    Salvaguardadas as devidas diferenças, esta pode vir a ser a nossa "route 66". Para isso há que concertar um conjunto de medidas que promovam a utilização, em viagem de recreio, desta estrada, que atravessa diversas regiões muito diferentes na paisagem e nos costumes das populações. Obviamente, a nacional 2 não serve apenas para passear. Em primeiro lugar está o interesse das populações das regiões que ela atravessa. Está aqui uma boa oportunidade para os municípios porem em marcha a regionalização que tanto reclamam. Com obra feita mais plausível se torna a sua reivindicação.
  • Avelino Ferreira
    01 jun, 2017 Braga 00:06
    Devem proceder á limpeza devido ao excesso de vegetação no troço ascendente entra Peso da Régua e Santa Marta de Penaguião. Eperigosa para os ciclistas, pois são obrigados a circular ao centro da faixa de rodagem .
  • aviujes
    25 mar, 2017 odivelas 10:53
    Dia 2 de abril próximo, meia dúzia de sexagenários, temos planeado e com toda a logística devidamente organizada, iniciar esta travessia de Portugal de lés a lés, a EN2 Estamos devidamente cientes das dificuldades que iremos encontrar, mas a nossa intenção não é fazer grandes médias, antes desfrutar das imensas e maravilhosas paisagens que naturalmente nos irão surpreender, atendendo a alguns depoimentos de camaradas que já a percorreram. Por hora não digo mais nada, fica porém a promessa de um relato da nossa experiência, acompanhado de algumas fotos relacionadas com o grande ...... ( para nós), acontecimento.
  • Miguel David Cardoso
    16 fev, 2017 Senhora da Hora 13:38
    Uma vez ouvi na televisão, creio que foi na assembleia da república, que pretendiam muda-la, a nacional nº 2 para via verde ou autoestrada. É verdade? Já a fiz 2 vezes e gostei muito. Vou fazer mais 1 vez, com medo, que a modifiquem. Porque todo o percurso é bonito. Acrescento, é uma estrada, com muita pena que em muitos sítios, na berma da estrada nº 2, está cheia de lixo. Outra coisa. Na minha opinião, a estrada nacional 2, trás a Portugal, muito turismo e muita economia. Também acrescento, que por pessoas de vários países, a quererem-na fazer, vêm a Portugal com a intenção de a fazer. E por isso, só para a fazerem, dormem em hotéis, alugam quartos, ou campismo, uma pessoa tem que comer. E aproveita para visitar, o que querem, por isso, acho que se deve mante-la, como está e assim Portugal beneficiará com tudo, o que poder ganhar com isso. A estrada nacional nº 2. A minha opinião e gostei muito de a dá-la. Boas viagens.
  • 13 fev, 2017 V.N.Famalicão. 14:13
    P.F. Preciso de mais dados, estou a ponderar a viagem de mota já em Abril.
  • manuel Morgado
    17 out, 2016 Moita 20:42
    Dia 1de Outubro 2016. Foi o dia de inicio em Chaves e que terminou em Faro junto à marina, depois de passar no marco do km 738, colocado em Maio deste ano. Fomos 2 amigos de bicicleta e em autonomia, em etapas de cerca de 100 km diários. Foi uma viagem fantástica que recomendo, mas não deixem de visitar alguns locais de grande beleza nas imediações da EN2, o primeiro foi a barragem da Varosa num caminho que sai junto ao km100, em Sande. Depois foi um manancial para os sentidos. Na zona de Santa Comba, entramos no ip3 para sair logo depois do rio Dão. Passa junto a uma antiga ponte medieval, talvez de origem romana, e continua ao lado esq. do ip3. Mais à frente passa sobre o ip e continua em frente agora do lado dir. junto a chamadouro e por trás da estação de serviço. Passa depois a ponte sobre o rio Mondego em direção a Raiva e Penacova. Esta é o troço mais complicado, depois é disfrutar. Boa viagem à descoberta do interior do país.
  • Clube Motard de Leça
    20 set, 2016 Leça da Palmeira 00:06
    Boa Noite. Tive a grande oportunidade de percorrer a EN2 de Chaves a Faro no Julho de 2016, na minha moto. Saí de Leça da Palmeira directo a Chaves e atravessei toda a EN2 com acampamento em Vila Real, Góis e em Montargil. Foi uma experiência espectacular e aconselho-a. Gostei e vou lá voltar ! Carlos Serrano
  • Fernando barbosa
    11 mai, 2016 Joane 20:03
    Dia 13/05/2016 10 amigos vamos de vespa chaves faro na nacional n2 Vai ser um espetáculo Muito boa iniciativa Muitos parabéns
  • maria Fernanda Reis
    27 dez, 2015 Vila Nova de Gaia 23:48
    E uma grande iniciativa ests,pois pde-se assim dara conhecerpaisagens e concelhos maravilhosos qe temos no nossoPortugal e que sao desconhecidos mesmos para nos portugueses,principalmente o interior do pais.Vamos la a promover Portugal e o seu interiror.Mais hotelaria,restauracao,pousadas com precis acessiveis eviguais em todos os Distritos por onde a Esftrada Nacional 2 atravessa.