O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Caso Sócrates. “Não há um único facto concreto”, diz advogado

24 out, 2015 - 14:29

João Araújo diz que o Ministério Público salta de caso em caso, “em desespero de causa”. Estilo de vida do ex-PM não tem natureza criminal. Advogado de José Sócrates foi entrevistado no programa “Em Nome da Lei”.
A+ / A-

Na semana em que foi dado acesso aos autos do processo aos advogados de José Sócrates, João Araújo, um dos representantes legais do antigo primeiro-ministro, esteve no “Em Nome da Lei” da Renascença para dizer de sua justiça.

“Que factos? Nada”

A tese do processo é a de que José Sócrates recebeu luvas por negócios de que terceiros tenham tirado proveito e que os facilitou.

João Araújo: “Que negócios? Que actos, que factos? Nada. Não há um único negócio, um único facto concreto que se apresente como contrapartida de um enriquecimento. Isto é a verdade”.

Não há factos relativos a corrupção

JA: “Não há. Relativamente ao grupo Lena, nunca foram apresentados factos. Nenhum. Entretanto, surgiu, já parece que em desespero de causa, a corrupção relativamente ao empreendimento Vale do Lobo, mediado pela aprovação em Conselho de Ministros de uma resolução. É um caso que eu acho único. E também isso se verifica facilmente que é um disparate completo. Não há outro termo para aquilo.”

Caso da OPA da Sonae sobre a PT (o novo alvo do MP, segundo o “Diário de Notícias”)

JA: “É um disparate que não tem pés nem cabeça. Não tem sequer a menor base de sustentação. O facto de estar no processo não significa que tenha consistência. O grupo Lena era um grupo empresarial. Havia uma ligação qualquer do senhor engenheiro Carlos Santos Silva, que era amigo do engenheiro Sócrates. Agora, uma resolução do Conselho de Ministros favorecer o empreendimento de Vale do Lobo, verificou-se que isso não existia. O que levou o Ministério Público a partir sobre nova passeata de pesca e descobrir agora a OPA sobre a PT. É a última corrupção. Depois desta, lá virá outra.”

“Não sei o que é o tal enriquecimento ilícito”

JA: “Têm esses gastos, esses estilos de vida, uma natureza criminal? Então, é obrigação do engenheiro Sócrates e minha, como seu advogado, abordar essa questão. Só que ela ainda não está definida como criminal.”

Se houvesse o enriquecimento ilícito estaria? Talvez. Não sei o que é o tal de enriquecimento ilícito, mas, neste momento, com os dados que existem no processo, não encontro nenhum fundamento para nos estamos a meter na vida dos outros.”

Advogado de Sócrates admite que processo seria diferente se houvesse crime de enriquecimento ilícito

Origem do processo: três versões (mais uma)

JA: “Já tive sobre isso pelo menos três versões diferentes e nenhuma é verdadeira. Olhando o processo, surgiu agora outra, de que não tinha ouvido falar. É um movimento de cheques a favor de uma certa empresa. Nunca tinha ouvido falar disso.”

“País ansioso”

JA: “Foi o elemento social e politicamente legitimador daquela coboiada do dia 21 de Novembro [de 2014, dia da detenção]. Se nesse dia tivessem detido o engenheiro Sócrates imputando-lhe o crime de fraude fiscal, por exemplo, ninguém levaria muito a sério. A fraude fiscal não tem uma grande tradição de condenabilidade na sociedade portuguesa. Agora, a corrupção, aquela corrupção de que se falou desde os idos de 2005, do caso Freeport, dessas coisas todas, estava um país ansioso por que isso acontecesse”.

Pode ouvir o programa “Em Nome da Lei” na íntegra aqui.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • André Souza
    24 out, 2015 Salv Magos 23:24
    O advogado não poderia dizer outra coisa. Neste país os pilha-galinhas são condenados. Eu sei sempre a proveniência de valores que entram na minha conta bancária.
  • José Cunha
    24 out, 2015 Paredes de Coura 18:31
    Coitadinho do Sócrates, nada há contra este anjo, gastou e continua a gastar balúrdios,casas,apartamentos mais transferências de milhões enfim.. se as fraudes não forem provadas ainda vamos ser nós a pagar uma indemnização ao figurão!!!Não acredito que a justiça não consiga romper com estas habilidades saloias entre o Sócrates e os seus testas de ferro.
  • xavier
    24 out, 2015 le Mans 16:38
    QUEM PODE ACREDITAR QUE A JUSTICA PORTUGUESA PODE ENVIAR ALGUEM PARA A PRISAO SEM TER ALGUMAS PROVAS?
  • madala
    24 out, 2015 évora 16:13
    Oh pois... o que é que este tipo havia de dizer? Advogados .... pior que politicos.
  • Antonio
    24 out, 2015 Toulouse 15:57
    Isto cada dia que passa ,mais se conhece ,que isto e tudo feito com estes desumanos ,dos trinaranjos e companhia!
  • Viriatvm
    24 out, 2015 messines 15:56
    Claro que não há factos, tirando o curso de "engenhoso" ao Domingo, Sovenco, Cova da Beira, Freeport, etc... Haja parrocha pra aturar tanto cinismo!!!
  • TheBeites
    24 out, 2015 Covilhã 15:45
    Prá Prisão por insultos e difamação seria o que a Justiça deveria fazer a este Janota aldrabão...
  • António
    24 out, 2015 Aveiro 15:44
    Com tanta areia metida na engrenagem o mais certo é a máquina ficar parada. Mas ainda assim o processo sempre vai dando para ver o nível dos políticos que se/nos vão governando...E dos advogados que os defendem...e não haja dúvida que este está muito menos irónico do que se apresentava no início...ou o caso afinal é mais sério, e obriga a mais "estratégia"...
  • Luis
    24 out, 2015 lisboa 15:40
    Se querem conhecer factos perguntem ao correio da manha que tem lá uma lista que vai publicando à medida das necessidades...
  • ernesto revez
    24 out, 2015 cercal do alentejo 15:32
    deixe de tratar esse farsante por sr.engenheiro jose socrates,sabe certamente melhor que ninguém que ele não tem esse curso,o pai das novas oportunidades, toda a gente ficou com o 12ºano do dia pra noite que país culto