A+ / A-

Onde vai poupar mil milhões de euros em prestações sociais? Costa não responde

17 set, 2015 - 12:22

Passos Coelho aproveitou o momento e insistiu, mas António Costa nunca respondeu à questão no frente-a-frente decisivo transmitido pela Renascença, Antena 1 e TSF.
A+ / A-
Onde vai poupar mil milhões de euros em prestações sociais? Costa não responde
Onde vai poupar mil milhões de euros em prestações sociais? Costa não responde

Foi o momento do debate. António Costa não respondeu às perguntas sobre onde vai poupar mil milhões de euros em prestações sociais. A proposta do PS é cortar esse valor através da imposição de condição de recursos em prestações não contributivas.

Questionado pela directora de Informação da Renascença, Graça Franco, quais serão essas prestações, já que a generalidade das prestações não contributivas há muito que estão sujeitas a condição de recursos, o líder do PS remeteu para discussão posterior na concertação social.

A questão sobre as prestações sociais surgiu já na segunda parte do frente-a-frente entre Pedro Passos Coelho e António Costa transmitido em simultâneo pelas rádios, com o presidente do PSD a observar que uma poupança de mil milhões de euros em prestações sociais não contributivas, até 2019, tal como o PS propõe, "é muito dinheiro", razão pela qual António Costa teria de explicar.

"Nós fixámos um objectivo quanto à redução", reagiu o secretário-geral do PS, que remeteu depois a forma de cumprimento dessa meta para negociações em concertação social.

Uma resposta que levou o primeiro-ministro a tirar a seguinte ilação:" Se não sabe dizer quais serão as prestações afectadas por isto [sujeição a condição de recursos], significa que lhe puseram um número que o senhor não compreende a que diz respeito."

O que é a condição de recursos em prestações sociais?

De acordo com o Guia Prático do Instituto da Segurança Social, a condição de recursos é o conjunto de condições que o agregado familiar deve reunir para poder ter acesso às prestações familiares, ao subsídio social de desemprego e aos subsídios sociais de parentalidade, bem como a outros subsídios e apoios do Estado.

Define o limite máximo de rendimentos até ao qual as pessoas têm direito a estas prestações sociais.
"Tem como objectivo possibilitar a atribuição das prestações sociais às pessoas que realmente necessitam delas, de forma mais rigorosa e eficiente, e combater a fraude no acesso às prestações sociais", segundo o mesmo guia.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • 17 set, 2015 22:02
    Deve de ir buscar a conta do Sócrates e de outros primos , só se for porque mil milhões !!
  • PAULO FIGUEIREDO
    17 set, 2015 Estarreja 21:19
    FLASH?! Pessoal da Radio Renascença... actualizem-se. O flash têm os dias (muito poucos) contados! Além de terem os dias contados, iphones e ipads não consegue reproduzir o video...
  • Maria Mercês
    17 set, 2015 Santarém 17:37
    Não preciso de ouvir o Dr. Antonio Costa falar , porque o discurso está gasto desde há muitos anos. Responder aonde vai buscar o dinheiro para cumprir tanta promessa. Indecisa é o que não não vou á missa dele.
  • JCOSTA
    17 set, 2015 VCONDE 17:04
    NAO RESPONDE,PORQUE NAO SABE AONDE VAI BUSCAR OS MILHOES...COSTA PROMETE TUDO,MAS O POVO NAO SE ESQUECE DA BANCA ROTA HERANÇA DO PS DO SOCRATES E DE COSTA NR 2 O PRESO NR 44
  • Conclusão do debate
    17 set, 2015 port 15:28
    segundo os analistas e comentadores habituias, é continuar a promover um mentiroso e desprezando novas ideias e gente que com honestidade pretende diminuir o caos social, a pobreza, a destruição da saude e da educação, estancar o crescimento da divida, da emigração de jovens, e outras coisas mais, que esta direita nos deixa ao longo de 4 anos de falsidades!
  • GURU
    17 set, 2015 lisboa 15:21
    http://economico.sapo.pt/noticias/merkel-lamenta-chumbo-do-pec-portugues_114225.html#at_pco=smlrebv-1.0&at_si=55fac8948de79b5d&at_ab=per-2&at_pos=6&at_tot=8
  • Preso por ter cão....
    17 set, 2015 pt 15:21
    e preso por não ter! Mas o que interessa isto de sobrevalorizar agora os mil milhões não respondidos? Também se pode perguntar onde vai Passos Coelho arranjar 3900 milhões, (só aos contribuintes), para o BES, se não o conseguir vender como tem vindo a prometer (mais uma aldrabice entre milhares a que já nos habituou)! E como não consegue deixa a batata quente para quem vier a seguir! Por outro lado todo o debate se centrou no programa do PS. Passos não fazia outra coisa senão debater numeros do programa do PS! E porquê? Porque a coligação nem programa tem para que possa ser debatido! Tudo isto é falacioso e virem a seguir os analistas e comentadores do costume arranjarem agora uma diatribe enfatizando sobre mil milhões do programa do PS, é no minimo uma grande desonestidade intelectual, que mais não visa do que suportar aquela famigerada ideia que nas proximas eleições há um empate tecnico! Estão a querer construi-lo!...Mas duvido que a maioria dos portugueses, depois do que sofreram durante 4 anos vão querer ter mais do mesmo!
  • Carlos Gonçalves
    17 set, 2015 Almada 15:08
    A Radio Renascença é do Estado, basta ver o titulo de informação. Uma Radio Estatal.
  • Apolitico
    17 set, 2015 Almada 15:08
    Só sei que a troika e os samguesugas vão voltar se o PS ganhar.
  • Pedro
    17 set, 2015 Seixal 15:05
    Viu-se claramente que se o PS voltar ao Governo , voltamos a ter uma bancarrota. Costa fez parte do Governo que levou Portugal 'a bancarrota. A escolha 'e simples, a coligacao actual