A+ / A-

Pragal. Incêndio deixa três desalojados

16 set, 2018 - 17:23

Fogo provocou oito feridos, um em estado grave.
A+ / A-

O incêndio urbano que deflagrou este domingo no Pragal, concelho de Almada, provocou oito feridos, um dos quais em estado grave, e três desalojados, disse à agência Lusa fonte da Proteção Civil.

A fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal indicou, neste balanço final, que os oito feridos foram todos transportados para o Hospital Garcia de Orta, em Almada.

Segundo a mesma fonte, outras 10 pessoas foram assistidas no local.

O segundo comandante dos Bombeiros de Almada, Jorge Delgado, disse à Lusa que o ferido grave é um jovem de 17 anos, que estava num quarto no apartamento onde ocorreu o incêndio, tendo "entrado em paragem cardiorrespiratória" e sido transportado para o hospital, em "estado grave".

O incêndio, que ocorreu na Rua de São Domingos, numa fração do 3.º andar de um prédio de sete pisos, obrigou à evacuação do edifício, onde se encontravam 30 pessoas, de acordo com a fonte do CDOS.

"As pessoas já regressaram às habitações, à exceção da família que habita na fração do 3.º andar onde ocorreu o incêndio, uma mulher e dois filhos, um dos quais é o ferido grave, que ficaram desalojados, temporariamente, sendo realojados em habitação de familiares, visto que a casa ficou sem condições de habitabilidade", adiantou a mesma fonte.

De acordo com o segundo comandante dos Bombeiros de Almada, o jovem ferido, em estado grave, "estava sozinho na habitação, num quarto, quando ocorreu o incêndio, que começou na sala".

Jorge Delgado referiu que "as causas do incêndio são desconhecidas", acrescentando que a Polícia Judiciária esteve no local e vai investigar a origem do fogo.

O alerta, de acordo com o CDOS, foi dado às 09:16, e o incêndio foi considerado em rescaldo às 10h10, tendo decorrido também operações de ventilação do edifício.

Foram mobilizados para as operações de socorro 34 operacionais, apoiados por 14 veículos dos bombeiros de Almada e de Cacilhas, do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), da PSP e do Serviço Municipal de Proteção Civil de Almada.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.