A+ / A-

​E quase nada o vento levou. Helene passa nos Açores sem fazer grandes estragos

16 set, 2018 - 10:06

As autoridades açorianas garantem que vento está a perder intensidade e a precipitação a diminuir.
A+ / A-

O pior já passou nos Açores. A tempestade tropical Helene limitou-se a derrubar árvores, nas ilhas do Corvo e das Flores.

“Registaram-se nove ocorrências todas de pequena importância, nomeadamente quedas de árvores e houve uma parte da vedação Aeroporto de Santa Cruz das Flores que caiu. Depois houve também uma queda de uma árvore no concelho da Madalena, na Ilha do Pico, mas todas essas ocorrências estão resolvidas com os homens que tínhamos no terreno, tanto dos serviços municipais como das obras públicas e dos bombeiros que ocorreram a todas elas”, diz à Renascença o presidente da Proteção Civil, Carlos Neves.

Carlos Neves adianta ainda que, neste momento, “a intensidade do vento na Ilha das Flores e do Corvo está a diminuir, não se regista grande precipitação”.

“Neste momento a única situação que se possa considerar minimamente preocupante será o estado do mar que continua extremamente alteroso”, refere.

O alerta vermelho nas ilhas das Flores e Corvo, no Grupo Ocidental, foi retirado às 00h00 (mais uma hora em Lisboa), mas mantém-se o aviso amarelo relativo à precipitação e ao vento.

A aproximação da tempestade tropical, que durante a semana chegou a ter o nível de furacão de categoria 2, fez-se sentir durante o dia de sábado, com a ocorrência de precipitação forte e do aumento da intensidade do vento e da agitação marítima.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Pinto
    16 set, 2018 Porto 11:59
    Que piada... "Mais vale cair em graça do que ser engraçado"