A+ / A-

Mísseis de Israel intercetados pela Síria

15 set, 2018 - 22:16

A informação está a ser avançada por fonte militar e confirmada pelo Observatório Sírio dos Direitos Humanos.
A+ / A-

As defesas antiaéreas da Síria intercetaram vários mísseis israelitas que tinham como alvo o Aeroporto Internacional de Damasco, avança a agência de notícias oficial SANA.

A agência, que cita uma fonte militar não identificada, adianta que se escutaram várias explosões no aeroporto da capital síria, informações confirmadas pelo Organização Não Governamental (ONG) Observatório Sírio dos Direitos Humanos, que tem observadores no terreno.

Rami Abdurrahman, responsável da ONG, adiantou que o ataque visava um conjunto de armazéns próximos do terminal onde está guardado um carregamento de armas alegadamente fornecido pelo Irão ou pelo grupo libanês Hezbollah.

A Síria acusou várias vezes Israel de realizar ataques com mísseis e aviões contra alvos em território sírio.

Israel raramente confirma oficialmente estes ataques militares, mas admitiu que usará a força para impedir o abastecimento de armas à Síria.

Ainda segundo a SANA, a 4 de setembro foram intercetados cinco mísseis lançados de aviões israelitas na localidade de Wadi Aiyun, na província da Hama, a norte de Damasco.

Em maio, Israel anunciou ter atacado dezenas de alvos na Síria, incluindo centros de controlo e logística, armazéns e infraestruturas militares, para, segundo explicou o exército israelita, enfrentar "os esforços terroristas do Irão e a sua expansão militar na Síria".

Israel manifestou desagrado pela presença próximo da sua fronteira de efetivos iranianos que apoiam as forças do presidente Bashar al-Assad, bem como do grupo xiita libanês Hezbollah, um dos principais inimigos de Israel.

No início deste mês, um alto responsável do exército israelita não identificado assegurou que o seu país atacou a Síria mais de 200 vezes no último ano e meio, segundo noticiou o jornal "Times of Israel".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.