A+ / A-

Chamas voltaram a Monchique e fazem um ferido

14 set, 2018 - 23:58

O incêndio começou numa zona de mato na localidade de Palmeira às 20h50 de sexta-feira e envolveu 22 entidades, incluindo todas as corporações do Algarve.
A+ / A-
O incêndio que deflagrou na sexta-feira à noite em Monchique, no distrito de Faro, foi dominado cerca da 1h00 de sábado e fez um ferido ligeiro, informou o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS).
"O incêndio foi dominado às 1h02 e não há registo de danos em habitações. Houve um ferido ligeiro, um bombeiro da corporação de Aljezur", afirmou Rolanda de Jesus, do CDOS.
Rolanda de Jesus esclareceu pelas 1h15 que no local se mantinham 163 operacionais apoiados por 56 veículos para, "nas próximas horas, realizar os trabalhos de consolidação da extinção" do fogo.
O incêndio começou numa zona de mato na localidade de Palmeira às 20h50 de sexta-feira e envolveu 22 entidades, incluindo todas as corporações do Algarve.
O comandante Vaz Pinto, do Comando Distrital de Operações de Socorro de Faro, adiantou às 23h30 desse dia que o incêndio deflagrou numa "bolsa do grande incêndio [de agosto, em Monchique], que não ardeu", numa "área de elevada perigosidade".
Um incêndio deflagrou esta noite em Monchique, no distrito de Faro, estando envolvidos no combate às chamas 155 bombeiros, apoiados por 52 viaturas, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil.
O incêndio começou na localidade de Palmeira e lavra, em zona de mato, desde as 20h50, segundo os dados da Proteção Civil.
Em declarações à Lusa, o comandante Vaz Pinto, do Comando Distrital de Operações de Socorro de Faro, adiantou às 23h30 que o incêndio continua com duas frentes ativas, mas que "estão a ceder aos meios".
O incêndio deflagrou numa "bolsa do grande incêndio [de agosto, em Monchique], que não ardeu", numa "área de elevada perigosidade", declarou.
Trata-se de uma zona com "muito edificado, muitas habitações, e também com uma vegetação muito densa, em que as projeções são o principal problema".
Outra dificuldade deve-se ao facto de o terreno ter muita pedra, dificultando a chegada dos meios à frente de fogo, acrescentou o responsável.

[notícia atualizada às 9h44]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.