A+ / A-

Conselho das Conferências Episcopais da Europa tem novo secretário-geral

14 set, 2018 - 18:31 • Ecclesia

Padre Martin Michalícek, da Eslováquia, sucede no cargo ao sacerdote português Duarte da Cunha.
A+ / A-

O padre Martin Michalícek, natural da Eslováquia, foi eleito, esta sexta-feira, secretário-geral do Conselho das Conferências Episcopais da Europa (CCEE), sucedendo cargo ao sacerdote português Duarte da Cunha.

A eleição decorreu durante a assembleia plenária do CCEE, na cidade polaca de Poznan.

Os responsáveis do organismo católico agradeceram ao padre Duarte da Cunha pela sua “dedicação” na liderança do Secretariado do CCEE, nos últimos 10 anos.

Nas suas primeiras declarações aos jornalistas, o padre Martin Michalícek quis valorizar o papel das Igrejas Cristãs para a unidade da Europa, advertindo um “arrefecimento” do entusiasmo que se gerou nos últimos anos, quando os países da Europa Central entraram na União no Europeia.

“Esta unidade, com a qual se contava tanto, naquela época, não é uma tarefa fácil”, observou.

O novo secretário-geral do CCEE assumiu que temas como a ecologia e o mundo dos migrantes são prioritários, realçando que a Igreja Católica se empenha em defender a vida das pessoas, “da conceção à morte natural”, e não apenas a natureza em geral.

O padre Martin Michalícek, de 44 anos, é especialista em Catequística e era vice-secretário do CCEE desde janeiro deste ano.

O sacerdote destacou a preocupação de valorizar a Europa do antigo bloco de Leste, no CCEE, assumindo a intenção de “estar ao serviço da presidência”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.