A+ / A-

Monges mártires da Argélia vão ser beatificados

14 set, 2018 - 13:24

Os sete monges cistercienses foram assassinados em plena guerra civil na Argélia, em circunstâncias incertas. Optaram por permanecer no país apesar do risco a que sabiam estar expostos.
A+ / A-

Os bispos da Argélia anunciaram esta sexta-feira que vão ser beatificados os sete monges cistercienses que foram assassinados naquele país em 1996.

A beatificação terá lugar no dia 8 de dezembro, solenidade da Imaculada Conceição, segundo o site da Igreja Católica da Suíça, que atribui a informação aos bispos da Argélia.

Os monges da abadia do Atlas, em Tibhirine, na Argélia, foram raptados do seu mosteiro na noite de 26 para 27 de março de 1996, uma época em que havia muita instabilidade na Argélia, fruto de uma insurreição jihadista contra o governo militar.

Existe consenso sobre a identidade dos raptores, que seriam militantes islâmicos, mas as circunstâncias da morte dos monges são fruto de discussão. Inicialmente o Grupo Islâmico Armado reivindicou tanto o rapto como o assassinato dos sete homens, mas em 2009 um militar francês na reforma disse que os religiosos tinham sido mortos durante uma operação do exército argelino.

Um grupo de militantes já tinha estado no mosteiro anteriormente, exigindo na altura que um dos monges, médico, socorresse um dos seus camaradas que estava ferido. Conscientes do perigo que corriam, discutiram entre eles a possibilidade de abandonar o mosteiro para ir para um local mais seguro, mas acabaram por optar por ficar, para não abandonaram a comunidade local, muçulmana, que serviam através da sua presença.

Na noite do rapto dois dos monges do mosteiro conseguiram escapar a atenção dos cerca de 20 militantes, mas só conseguiram alertar as autoridades na manhã seguinte, uma vez que as linhas telefónicas tinham sido cortadas e estava em vigor um recolher obrigatório.

No dia 31 de maio o exército argelino anunciou que tinha descoberto as cabeças degoladas dos sete monges franceses.

Em 2010 foi lançado um filme sobre o caso, chamado “Dos Homens e dos Deuses”, realizado por Xavier Beauvois.

[Notícia atualizada às 13h58]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • anónimo
    20 set, 2018 19:04
    Errata - (Pio IX / Loudes)
  • Sasuke Costa
    16 set, 2018 09:52
    Desabafo: Não poderiam escolher melhor dia que este, proposto pelo homem e aceite por Deus (pio XI/Lurdes). Sobre outros assuntos “pouco me importa!” (Francisco Marto).