A+ / A-

Mochilas pesadas. O regresso às aulas sem dor nas costas

11 set, 2018 - 22:51

Armando Barbosa, médico especialista dor crónica, foi o convidado especial da Tarde da Renascença.
A+ / A-
Armando Barbosa na Tarde da Renascença - 11/09/2018
Armando Barbosa na Tarde da Renascença - 11/09/2018

A dor de costas nos jovens está ligada a vários fatores e o peso excessivo das mochilas é um deles. Outros são o “sedentarismo e a falta de exercício físico”, disse na Tarde da Renascença o médico Armando Barbosa, especialista em dor crónica.

"A mochila não é, necessariamente, uma coisa negativa, desde que seja usada corretamente. Tem que ser bem arrumada. Quando falamos em mochilas temos que considerar três aspetos: o peso recomendado - 10% do peso do aluno -, o tipo de mochila que se usa e como se colocam as coisas na mochila."

Armando Barbosa adverte que há erros que se fazem durante a juventude com impacto para o resto da vida, como é o caso da escoliose vertebral.

“As dores na coluna são um dos principais problemas de saúde pública, atualmente, e aquele que tem mais custos para a sociedade: os custos para a saúde e o absentismo, sublinha o especialista.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.