A+ / A-

​Alegada "toupeira" do Benfica quebra o silêncio

07 set, 2018 - 14:11

Júlio Loureiro garante que não fez qualquer pesquisa na base de dados da Justiça para favorecer os encarnados, mas não nega ter recebido “tratamento VIP” dos encarnados.
A+ / A-

Veja também:


O oficial de justiça Júlio Loureiro, arguido no processo “e-toupeira”, diz estar inocente e garante nunca ter pesquisado qualquer processo.

Júlio Loureiro é acusado de ter acedido ilegalmente a processos que visam o Benfica e de ter passado informações a Paulo Gonçalves.

Em declarações à SIC, nega ter violado a base de dados da Justiça e ter cometido qualquer crime para favorecer o clube encarnado.

“Nunca tive acesso a nenhum processo, nunca pesquisei nada em nenhuma base de dados, considero-me inocente, não cometi qualquer tipo de crime. Sinto-me tranquilo. Não fiz nada”, garante.

Questionado se recebeu camisolas e um “tratamento VIP” por parte do Benfica, o arguido prefere não comentar, mas refere que “muita gente tem acesso a esse tipo de ofertas”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • FM.
    09 set, 2018 GAIA 13:45
    TUDO EM TRIBUNAL E TUDO INOCENTE.VIEIRA NÃO CONHECE GONÇALVES E ISTO NÃO PASSA DUMA CABALA.O MINISTÉRIO PUBLICO NÃO É BENFIQUISTA.QUEM NÃO É BENFIQUISTA TODAS PARA A RUA.MAJESTRADOS.AGENTES POLICIAIS E GOVERNANTES TODOS NA RUA.OS VERDADEIROS SÃO AS TOUPEIRAS.QUE A JUSTIÇA TENHA A CORAGEM DE PRENDER OS QUE FAZEM BATOTA.O POVO PORTUGUÊS SÓ ESPERA QUE O JUIZ A DECIDIR NÃO SEJA BENFIQUISTA.ACREDITO NA JUSTIÇA.
  • Marco António
    08 set, 2018 Porto, Portugal 00:28
    Este já parece o Pedro Guerra. Não fiz nada...não escrevi nada...não divulguei nada...não fui eu, foi o meu irmão gémeo...