A+ / A-
Ciclismo

De Marchi vence 11.ª etapa da Vuelta, Yates mantém camisola vermelha

05 set, 2018 - 17:00

O ciclista italiano chegou com 28 segundos de vantagem para os demais. A liderança da geral continua na posse de Yates.
A+ / A-

Alessandro De Marchi venceu, esta quarta-feira, a 11.ª etapa da Volta a Espanha, a mais longa desta edição. O ciclista italiano da BMC chegou a Luintra com 28 segundos de avanço para o segundo, o colombiano Jhonatan Restrepo Valencia (Katusha-Alpecin), e 59 segundos para o terceiro colocado, o compatriota Franco Pellizotti (Bahrain-Merida).

O britânico Simon Yates (Mitchelton-Scott), que lidera a Vuelta, manteve o primeiro posto da classificação geral individual, ao chegar com os mais direitos perseguidores, a 2m02s do homem do dia. O espanhol Alejandro Valverde e o colombiano Nairo Quintana, ambos da Movistar, continuam, assim, a um e 14 segundos do camisola vermelha, respetivamente.

O francês Thibaut Pinot (Groupama-FDJ) atacou durante o curso da etapa e chegou a liderar virtualmente a Vuelta, porém, perdeu terreno e acabou por não conseguir "roubar" a camisola vermelha a Yates. Não obstante, cruzou a meta 12 segundos antes do britânico e ainda recebeu um segundo de bonificações. Quer isto dizer que Pinot ganhou 13 segundos ao líder e está, agora, no 16.º lugar, a 2m20s da liderança.

O melhor português na Volta a Espanha é José Mendes, da Burgos-BH, que se encontra na 73.ª posição. Em 79.º e 80.º estão Tiago Machado (Katusha-Alpecin) e Nelson Oliveira (Movistar), respetivamente. José Gonçalves (Katusha-Alpecin) está no 132.º lugar da classificação geral.

Na próxima etapa, que se realizará na quinta-feira, a caravana espanhola pedalará 181,1 quilómetros entre Mondoñedo e o farol de Estaca de Bares.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.