A+ / A-

Papa critica “sede de férias” que “não dão descanso”

05 set, 2018 - 12:31 • Ecclesia

Na audiência geral desta quarta-feira, Francisco advertiu para uma sociedade "anestesiada pelo divertimento", sugerindo um novo entendimento do descanso.
A+ / A-
Papa critica “sede de férias” que “não dão descanso”
Papa critica “sede de férias” que “não dão descanso”

O Papa criticou, esta quarta-feira, no Vaticano, uma sociedade “anestesiada pelo divertimento” e pediu um novo entendimento do descanso, que valorize o domingo como dia de encontro consigo e os outros.

“Nunca o homem descansou tanto como hoje; no entanto, nunca o homem sentiu tanto o vazio como hoje”, assinalou, perante milhares de fiéis reunidos na Praça de São Pedro para a audiência pública semanal.

O encontro foi dedicado ao “dia do repouso”, na tradição bíblica, o domingo para os cristãos, um dia de “Eucaristia”, ou seja, de “ação de graças”.

“Tanta gente, tanta, que tem a possibilidade de divertir-se, e não vive em paz com a vida. Domingo é dia de fazer as pazes com a vida, dizendo, a vida é preciosa! Não é fácil, às vezes é dolorosa, mas é preciosa”, declarou Francisco.

O Papa sublinhou que só aparentemente é fácil cumprir este preceito do “repouso” semanal, numa sociedade “sedenta por entretenimento e férias”.

“A indústria do entretenimento – escutem bem, a indústria do entretenimento – é muito florescente e a publicidade desenha o mundo ideal como um grande parque de diversões onde todos se divertem. O conceito de vida dominante hoje não tem o centro de gravidade em atividade e compromisso, mas na evasão”, advertiu.

O pontífice sustentou que esta existência “anestesiada pelo divertimento” leva a uma “alienação e fuga da realidade”.

Após a reflexão, Francisco saudou os peregrinos de língua portuguesa, particularmente aos fiéis do Porto e do Brasil.

“Sois chamados a ser testemunhas do Evangelho no mundo, transfigurados pela alegria e pela graça misericordiosa que Jesus nos dá cada domingo na Eucaristia. Desça sobre vós e sobre vossas famílias a bênção de Deus”, disse.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.