A+ / A-
Benfica

Rui Gomes da Silva: "É impensável voltar a não fazer pontos na Champions"

30 ago, 2018 - 12:45 • João Fonseca

O antigo administrador da SAD do Benfica defende Rui Vitória e explica o desabafo do treinador após uma "boa exibição" e apuramento das águias na Grécia para a Liga dos Campeões.
A+ / A-

O antigo dirigente do Benfica Rui Gomes da Silva, que rompeu com Luís Filipe Vieira e hoje é visto como líder da oposição, diz que é "impensável" não somar um ponto que seja na fase de grupos da Liga dos Campeões desta temporada.

Em declarações a Bola Branca, o antigo administrador da SAD encarnada elogia a "boa exibição" na Grécia, que valeu o desejado apuramento para a Champions, e frisa que é proibido repetir o desastre da temporada passada. Rui Gomes da Silva acredita que esse é um "cenário que não se repete" e que aconteceu devido a "determinadas distrações".

O ex-dirigente gostou da atuação dos encarnados, mas sublinha que "tudo o que tinha que correr bem, correu bem" ao Benfica e o que tinha que "correr mal ao PAOK, correu mal".

Gomes da Silva escolhe dois momentos-chave no jogo de Salónica: "Aquele duplo erro do guarda-redes do PAOK e a jogada fantástica do terceiro golo, que foi uma das jogadas perfeitas no futebol".

Gomes da Silva entende Vitória

Após o jogo, Rui Vitória respondeu em registo agressivo aos críticos e aos que vaticinavam o afastamento das águias da Liga dos Campeões, uma reação a que Rui Gomes da Silva encara como "desabafo" de alguém "farto de algumas dúvidas" sobre o seu trabalho e do plantel.

"Mesmo as pessoas boas, de bom caráter, de bom coração, se passam em determinado momento. É um desabafo de alma, todos nós temos direito a ter um desabafo em relação a algumas situações", defende.

O antigo dirigente defende o técnico das águias e, acima de tudo, a sua continuidade, pelo menos, "até final da época".

"Admitir a hipótese de introduzir elementos de conflitualidade e análise, sobre a hipótese de chicotada psicológica, primeiro é transformar o Benfica num clube pequeno. Segundo, é transformar uma opção que deve ter sido muito bem pensada numa substituição que vive de emoção e não vive de razão", sustenta Rui Gomes da Silva.

Vencer a Champions é sonho de "um louco"

O antigo administrador da SAD coloca enfâse numa das principais divergências que tem com o atuais dirigentes e que se prende com a sua visão europeia do emblema das águias. Rui Gomes da Silva afirma que alguns elementos da equipa de Luis Filipe Vieira consideram-no "um louco" por acreditar que o Benfica pode voltar a ser campeão europeu.

O antigo dirigente encarnado entende que "essa é a grande divergência" que o separa daqueles que estão hoje nos orgãos de decisão do clube.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • 30 ago, 2018 20:02
    " DESABAFO ", diz ele. Pois é, e aí vai o meu; até aqui ( RR ) sou OBRIGADO a OUVIR-TE? Afinal o mundo é bem pequenino.
  • FM.
    30 ago, 2018 GAIA 19:50
    SNR.RUI G.SILVA,POR MUITO QUE ESTRABUCHE NUNCA SERÁ PRESIDENTE DO BENFICA.TENTE ARRANJAR TACHO NOUTRO LADO.SAIBA SER ISENTO,DE MODO A NÃO FAZER COMENTÁRIOS ENGANOSOS.