A+ / A-

Inglaterra pode proibir venda de bebidas energéticas a crianças

30 ago, 2018 - 10:52

Proibição poderá ser aplicada a bebidas que contenham, pelo menos, 150 miligramas de cafeína por litro.
A+ / A-

A venda a crianças de refrigerantes com alto teor de cafeína pode ser proibida em Inglaterra. O governo britânico anuncia que está a ponderar a medida, citando preocupações com a saúde pública.

As chamadas “bebidas energéticas” contêm altos níveis de açúcar e cafeína e têm sido associadas à obesidade e a outros problemas de saúde.

“Com milhares de jovens a consumir regularmente bebidas energéticas, muitas vezes porque são vendidas a preços mais baratos do os outros refrigerantes, vamos realizar uma consulta sobre a proibição de bebidas energéticas para crianças”, diz Theresa May num comunicado emitido esta quinta-feira.

O governo britânico lança, assim, uma consulta pública com vista a reunir várias opiniões sobre o assunto, incluindo a idade até a qual a restrição deve ser aplicada. Para já, a medida só será aplicável a Inglaterra. A Escócia, a Irlanda do Norte e o País de Gales poderão definir as suas próprias políticas.

A proibição será aplicada a bebidas que contenham, pelo menos, 150 miligramas de cafeína por litro.

O comunicado do executivo de Theresa May refere que os adolescentes britânicos que são consumidores de bebidas energéticas, têm um consumo 50% superior aos restantes jovens europeus.

Alguns comerciantes já não vendem bebidas energéticas a quem tiver menos de 16 anos. Em abril, entrou em vigor, em todo o Reino Unido, um novo imposto sobre o açúcar nos refrigerantes.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Filipe
    30 ago, 2018 évora 14:30
    Este ano vão proibir os telemóveis nas escolas em França e já tem estradas com o limite de 80Km/h , por cá essas medidas chegarão daqui a 20 anos quando fizerem aquele programa " prós e contras " e ficar decidido . Antes , começavam logo a dizer que Salazar estava vivo .