A+ / A-
FC Porto

Zakarya. O defesa que seguiu as pisadas de Matuidi e que ainda vai dar uns trocos ao Créteil-Lusitanos

28 ago, 2018 - 18:20 • José Pedro Pinto

Modesto clube do quarto escalão do futebol francês é uma "fábrica" de talentos aproveitados pelos "grandes" daquele país e além-fronteiras. Rui Pataca é o diretor-desportivo que, em Bola Branca, revela os contornos do negócio entre Belenenses SAD e FC Porto.
A+ / A-

Em Créteil, localidade situada a 11,5 quilómetros de Paris, já se esfregam as mãos por causa de Zakarya.

O lateral-esquerdo marroquino, de 29 anos, será anunciado como reforço do FC Porto nas próximas horas, chegando ao Dragão proveniente do Belenenses SAD e para fazer concorrência a Alex Telles no lado esquerdo da defesa.

Em entrevista a Bola Branca, o português que é diretor-desportivo do modesto clube do quarto escalão do futebol gaulês dá conta dos valores que envolvem um negócio que ainda irá render uns quantos "trocos" ao Créteil-Lusitanos, devido ao mecanismo de solidariedade da FIFA.

Rui Pataca, antigo avançado com carreira em França - distinguiu-se ao serviço do Montpellier, depois de ter passado pelo Belenenses - é o "homem forte" do futebol do Créteil e anuncia que a mudança do defesa que lá fez parte da sua formação não ultrapassará o meio milhão de euros.

"Julgo que a transferência não excede os 500 mil euros. Não é grande coisa que o Créteil vá recuperar, em relação a outras transferências. Mas é o que é, é aquilo a que temos direito e, seja o que for, será sempre bem-vindo", começa por dizer o atual dirigente, de 45 anos.

Zakarya chega ao Dragão "para se impor" e na linha de formação de um campeão do mundo

Aos 29 anos, o internacional marroquino chega a um patamar de "exceção" depois de algumas experiências em França e Espanha.

Mostrou-se a Sérgio Conceição com os bons apontamentos evidenciados nos poucos jogos realizados ao serviço do Belenenses SAD, com destaque para a vertente defensiva, apurada precisamente no período de formação em França.

"[Zakarya] É um jogador que foi formado no Créteil e tem uma característica defensiva ganha no futebol francês", recorda Rui Pataca, sem grandes dúvidas quanto à capacidade do canhoto em fazer "sombra" ao dono do lado esquerdo da defesa portista.

"Ainda que tenha uma concorrência elevada, com um Alex Telles que no corredor faz a diferença, espero que se possa impor aos poucos", deseja, considerando que o aval de Sérgio Conceição à sua contratação é sintomático das qualidades que Zakarya possui.

"O Sérgio Conceição é um treinador exigente. Passou pelo Nantes, onde impos a sua disciplina e a sua maneira de ser, que trouxe frutos. Conhece o futebol, conhece os jogadores e sabe o que quer. Se o escolheu, penso que o Zakarya é um jogador com valor e será uma mais-valia", sustenta.

Uma coisa é certa: o Créteil-Lusitanos é um clube que capta frequentemente a atenção dos "grandes" clubes gauleses. Por isso mesmo, Zakarya ingressa no Dragão com "ADN" ganhador, tendo seguido as pisadas da formação de Blaise Matuidi, jogador da Juventus e que este ano se sagrou campeão do mundo por França.

"Blaise Matuidi, internacional francês da Juventus, foi formado aqui no Créteil. Na nossa associação temos 1.200 jogadores licenciados, ao nível do futebol de formação. Por isso, há sempre alguns jogadores que se destacam e atingem um nível alto, um nível de exceção", conclui.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.