A+ / A-
Pedro Correia

Sansone à lupa. Italiano seria reforço para o campo e para o balneário do Sporting

28 ago, 2018 - 12:45

Pedro Correia foi companheiro do avançado italiano no Crotone e mantém relação com o jogador apontado como possibilidade para o ataque dos leões.
A+ / A-

Pedro Correia considera que Nicola Sansone seria um grande reforço para o Sporting. O antigo lateral-direito jogou com o avançado no Crotone, em 2011/12, acompanhou sempre a sua carreira e mantém contacto com o italiano. A grande vantagem, destaca em entrevista à Renascença, é que o avançado do Villarreal reúne um

"Falei com ele no outro dia, por coincidência. Falando da parte pessoal, é muito humilde, muito respeitador e nesse aspeto seria mais um para ajudar no balneário do Sporting e não para complicar. Tecnicamente, é bastante rápido, inteligente, sabe combinar, ir no um para um e finaliza muito bem", descreve Pedro Correia.

De acordo com a imprensa, o Sporting tenta fechar o empréstimo de Luis Muriel, do Sevilha. As negociações, no entanto, estarão a complicar-se, devido aos valores exigidos pelo clube espanhol. Sansone, do Villarreal, surge como uma das alternativas.

O italiano, formado no Bayern Munique, é um avançado móvel e Pedro Correia considera que "Bas Dost seria o seu parceiro ideal". "Para jogar na frente de ataque terá mais capacidade se tiver alguém a seu lado. A circunstância ideal para Sansone jogar na frente de ataque seria essa. Jogar sozinho seria mais difícil. Consegue render mais com alguém na frente, jogando como avançado solto, ou então como falso extremo esquerdo a vir para dentro e a finalizar bem, como ele sabe", anota.

Talento precoce

O talento de Sansone foi diagnosticado muito cedo. Aos 20 anos, estreou-se na primeira equipa do Crotone, na Serie B, e Pedro Correia conta que "se percebeu logo que era um jogador diferenciado". "Tinha grande capacidade técnica, era muito rápido, vinha de um futebol forte fisicamente e, apesar de ser baixo, aguentava bem as cargas", recorda.

Sansone fez toda a formação no Bayern Munique e ainda jogou pela segunda equipa dos alemães. Foi contratado pelo Parma em 2011, mas imediatamente cedido ao Crotone. Na primeira época em Itália fez 36 jogos e marcou sete golos. Alinhou pelo Parma durante uma época e meia, na sua estreia na Serie A. Prosseguiu mais dois anos e meio no principal campeonato de Itália, com a camisola do Sassuolo. Em 2016 transferiu-se para o Villarreal. Em duas épocas, o internacional italiano fez 64 jogos e marcou 15 golos.

Na última temporada, porém, fez apenas 22 jogos, oito a titular, e quer mais. Aos 26 anos, e com contrato até 2021, o jogador poderá ser cedido pelo Villarreal. O Sporting apresenta-se como um dos destinos possíveis.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.