A+ / A-

EUA. Relatório acusa 300 padres de abusos nas últimas décadas

14 ago, 2018 - 23:39

Documento foi confirmado pelo procurador-geral do estado Josh Shapiro.
A+ / A-

O Supremo Tribunal do estado da Pensilvânia divulgou um relatório sobre o alegado abuso sexual de menores no seio da Igreja Católica que terá envolvido cerca de 300 clérigos nos últimos 70 anos.

O procurador-geral do estado Josh Shapiro afirmou, em conferência de imprensa, que há mais de 1000 as crianças identificadas no relatório.

Shapiro acrescentou que “todos os casos que encontrámos já são demasiado antigos para serem levados à justiça”.

No entanto, o responsável lamenta que alguns pormenores e nomes que podem revelar os religiosos listados foram retirados do relatório e vai tentar ter acesso a todo o documento.

Segundo o Washington Post, esta é a investigação “mais extensa de sempre” e terá durado 18 meses em, pelo menos, oito dioceses do estado (Harrisburg, Pittsburgh, Allentown, Scranton, Erie e Greensburg).

O relatório foi apresentado pelo grande júri da Pensilvânia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.