A+ / A-

​Costa felicita Nelson Évora pelo ouro. “Grande salto, em Berlim”

12 ago, 2018 - 22:21

Na mensagem de parabéns pelo título europeu de triplo salto, o primeiro-ministro diz que "os campeões afirmam-se nas dificuldades".
A+ / A-

O primeiro-ministro, António Costa, deu este domingo os parabéns a Nelson Évora pela conquista do título europeu de triplo salto, e saudou os finalistas na prova de estafeta masculina, através de mensagens publicadas na sua conta oficial no Twitter.

"Parabéns Nelson Évora! Os campeões afirmam-se nas dificuldades. Grande salto, em Berlim. Mais uma vez, o Ouro tem as cores nacionais. Parabéns pelo esforço e pela conquista. Uma palavra de saudação extensível a todos os atletas e equipas técnicas nacionais que, marcando presença nesta prova, honram o nome de Portugal", escreveu António Costa dirigindo-se ao novo campeão europeu do triplo salto.

Nelson Évora sagrou-se este domingo, pela primeira vez, campeão europeu do triplo salto, conquistando o ouro nos campeonatos disputados em Berlim, com a marca de 17,10 metros na final.

O atleta do Sporting, campeão mundial em 2007 e campeão olímpico em 2008, conseguiu, aos 34 anos, o único grande título que lhe faltava ao ar livre, com a sua melhor marca da temporada, alcançada ao quinto ensaio.

Nelson Évora sobe ao lugar mais alto pódio, ladeado por Alexis Copello, do Azerbaijão, que conquistou medalha de prata (16,93), e pelo grego Dimitrios Tsiámis, que arrecadou o bronze (16,78).

António Costa saudou ainda o quarteto português que disputou a final de 4x100 metros, nos campeonatos de Berlim, tendo a equipa nacional de estafeta terminado a prova no sétimo lugar, mas melhorando o tempo face ao resultado da meia-final.

"Uma palavra de saudação para os finalistas José Pedro Lopes, Diogo Antunes, Frederico Curvelo e Carlos Nascimento. Portugal qualificou-se este domingo para a final dos 4x100 metros dos Campeonatos Europeus de atletismo, em Berlim. Parabéns!", escreveu Costa.

Apesar de uma pequena hesitação nas duas últimas transmissões, o 'quarteto' luso terminou em sétimo lugar, com 39,07 segundos, uma melhoria de dois centésimos em relação ao que tinha feito na meia-final

A vitória e medalha de ouro pertenceu à Grã-Bretanha, com a marca de 37,80 segundos, batendo a Turquia (37,98) e a Holanda (38,03).

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.