A+ / A-

PCP condena ataques aéreos à Faixa de Gaza e Iémen

10 ago, 2018 - 20:05

O partido "exige do Governo português uma clara e inequívoca posição de condenação" e expressa "toda a sua solidariedade com os povos vítimas de agressão.
A+ / A-

O PCP condena os recentes ataques aéreos israelitas à Faixa de Gaza e da coligação internacional liderada pelos sauditas ao Iémen, classificando-os como "atos criminosos" e instando o Governo português a uma condenação "clara e inequívoca".

"O PCP condena os brutais bombardeamentos da aviação israelita na Faixa de Gaza que, nos últimos dois dias, deixaram um rasto de morte e destruição e que constituem mais um dos muitos crimes e provocações de Israel numa sistemática violação da legalidade internacional e dos direitos do martirizado povo palestiniano", lê-se no comunicado enviado à Lusa.

Os comunistas portugueses "condenam igualmente o criminoso ataque conjunto de forças da Arábia Saudita e dos Emirados Árabes Unidos, com o apoio ativo dos Estados Unidos, contra um autocarro escolar perto da cidade de Dahyan, no Iémen, provocando pelo menos 50 mortos, na maioria crianças, e muitas dezenas de feridos".

Trata-se, segundo o PCP, de "dois acontecimentos [que] evidenciam, de forma dramática, a brutalidade da ofensiva do imperialismo norte-americano contra os povos no Médio Oriente, em articulação com o regime sionista de Israel e as monarquias corruptas e obscurantistas do Golfo".

Por essa razão, o partido "exige do Governo português uma clara e inequívoca posição de condenação" e expressa "toda a sua solidariedade com os povos vítimas de agressão, com destaque para o heroico e martirizado povo palestino".

No comunicado, os comunistas portugueses criticam ainda "o silêncio ou a aparência de normalidade com que estes acontecimentos são tratados no plano das instituições internacionais e da comunicação social, reduzidos a uma rotina que, desumanizando as vítimas, legitimam a violência e o horror".

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.