O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Eduardo Cabrita. “A vida humana vale tudo"

09 ago, 2018 - 22:18

Governante defende operacionais no terreno, culpa a meteorologia e promete trabalho de vários Ministérios para avaliar necessidades assim que o fogo de Monchique for dado como controlado.
A+ / A-

O ministro da Administração Interna nega que tenha havido falhas no combate às chamas em Monchique, culpa as condições excecionais da meteorologia e reafirma que a prioridade é a defesa da vida.

“Ao fim de sete dias o incêndio está estabilizado sem perda de qualquer vida humana. A vida humana vale tudo. A tragédia do ano passado exige isso”, disse Eduardo Cabrita.

Em declarações à TVI, o governante garante que o Executivo vai começar a avaliar danos assim que o incêndio for dado como controlado. O trabalho será alargado a vários Ministérios.

“Mal o incêndio seja considerado controlado, imediatamente o governo realizará com os três municípios diretamente abrangidos o conjunto de trabalhos de avaliação na área das habitações, na área da agricultura, com o Ministério da Economia vendo se houve danos em unidades turísticas na região, com o Ministério do Trabalho e Solidariedade verificando destas pessoas que tiveram de ser apoiadas durante o incêndio quantas continuarão de precisar de sê-lo”, referiu.

Eduardo Cabrita deixou ainda elogios ao trabalho de Vaz Pinto, o comandante distrital que comandou as operações durante os primeiros cinco dias.

O fogo de Monchique começou na sexta-feira passada e esteve a ser combatido por mais de mil operacionais.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Maria Manuela Nunes das Neves
    10 ago, 2018 11:21
    É verdade que a vida humana vale tudo. Mas para os que ficaram sem nada dizer isso é pouco.
  • fanã
    10 ago, 2018 aveiro 08:52
    "a vida humana vale tudo" ????................ Então prendam e castiguem os incendiários forte e feio !.... Porque até a data gozam de liberdade a brava !