A+ / A-

Alemães aderem a greve da Ryanair, levando ao cancelamento de mais de 250 voos

08 ago, 2018 - 14:06

Os pilotos germânicos da companhia low-cost aderem a uma greve marcada para a Irlanda, Suécia e Bélgica, esta sexta-feira.
A+ / A-

A Ryanair foi forçada a cancelar 250 voos previstos de e para a Alemanha na sexta-feira, depois de os pilotos naquele país terem anunciado que se vão juntar a uma greve de 24 horas prevista já para a Irlanda, Suécia e Bélgica.

Os voos na Alemanha representavam cerca de 10% dos mais de 2.400 voos previstos para sexta-feira em toda a Europa, por parte da companhia. Segundo o responsável do marketing da Ryanair, Kenny Jacobs, num dia normal a empresa opera 250 voos naquele país.

A Ryanair é atualmente a maior companhia aérea da Europa, em termos de passageiros transportados, mas está a ter dificuldades em chegar a acordo com os sindicatos dos seus funcionários, que reconheceu finalmente, pela primeira vez, o ano passado.

A greve marcada para sexta-feira já obrigou ao cancelamento de outros 146 voos na Europa.

Os funcionários portugueses da Ryanair não aderiram a esta ação de luta, mas já concretizaram outras greves, incluindo no passado dia 25 e 26 de julho.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.