A+ / A-

Foi identificada a vítima "número 1.642" dos atentados de 11 de setembro

26 jul, 2018 - 08:36

Cerca de 40% das vítimas do 11 de setembro ainda não estão identificadas.
A+ / A-

Quase 17 anos depois foi identificada mais uma vítima dos atentados às torres gémeas, a 11 de setembro de 2001.

Trata-se de Scott Michael Johnson, um analista de segurança, na altura com 26 anos, que trabalhava para uma companhia de investimentos bancários, no World Trade Center, em Nova Iorque.

Os médicos legistas conseguiram identificá-lo através de um novo teste de ADN aos restos mortais recuperados em 2001.

É a 1.624ª vítima dos ataques terroristas a ser identificada. Até ao momento, cerca de 40% das vítimas ainda não estão identificadas. A última descoberta tinha sido em agosto do ano passado.

O instituto de medicina legal de Nova Iorque continua a trabalhar em mais de 19 mil restos humanos recuperados após o 11 de setembro e que ainda não foram associados a uma das 2.753 pessoas que morreram nesse dia, quando dois aviões colidiram com as torres gémeas do World Trade Center.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Anónimo
    26 jul, 2018 16:10
    E o Sr. Bush já na altura sabia que isto ia acontecer...