A+ / A-

Liturgia e espiritualidade em debate em Fátima

22 jul, 2018 - 09:03

Começa na segunda-feira o 44º Encontro Nacional de Pastoral Litúrgica, que se realiza em Fátima.
A+ / A-

‘Liturgia e Espiritualidade’ é o tema do 44º Encontro Nacional de Pastoral Litúrgica que se realiza de 23 a 27 de julho em Fátima. De acordo com o secretariado da Comissão Episcopal de Liturgia e Espiritualidade, o encontro visa “aprofundar o mistério da Liturgia como fonte e cume de toda a espiritualidade cristã”. Considerando que “há sinais de atividades sectárias que atentam contra a espiritualidade da liturgia da Igreja,” o encontro assume-se como “uma escola de liturgia conciliar e de comunhão eclesial.”

Segundo a organização, a “extensão ou alargamento” da Comissão Episcopal de Liturgia à Espiritualidade pretende “definir as relações que unem a liturgia à espiritualidade” no programa dos cuidados pastorais da Igreja e “não se destina” apenas a incluir e estruturar os movimentos de espiritualidade.

A espiritualidade, defende o secretariado, é “uma palavra que se usa para exprimir realidades muito diferentes, mas que se referem sempre ao essencial em causa.” Por outro lado, “a espiritualidade da liturgia não se encontra nas rubricas nem nas cerimónias, mas na vida em Cristo, que tem o seu início e o seu termo nos ritos e nas preces.”

A conferência de abertura do 44.º encontro será apresentada pelo provincial da Companhia de Jesus em Portugal, o padre José Frazão, e vai “aprofundar as raízes da espiritualidade cristã”.

No segundo dia, a Eucaristia vai ser objeto de reflexão. “A vivência da Eucaristia” e “A adoração eucarística” são duas conferências que abordam dois momentos duma mesma realidade espiritual. Serão apresentadas pelo Cónego Luís Pereira da Silva, pároco da Sé de Lisboa, do Patriarcado de Lisboa, e por D. José Cordeiro, bispo da diocese de Bragança - Miranda.

O terceiro dia analisa a Liturgia das Horas e a Lectio Divina “como lugares onde o Espírito Santo é o Senhor que dá a vida.” Serão apresentadas pelo padre Pedro Lourenço Ferreira, diretor do secretariado nacional da pastoral litúrgica e pelo Padre José Luís de Almeida Monteiro OP.

O quarto dia, dedicado a São Joaquim e Santa Ana, pais da Virgem Maria e avós de Jesus, convida-nos “a contemplar a beleza da liturgia, incluindo a música litúrgica e a família cristã.” Participarão o Padre Luís Miguel Proença Leal, do Patriarcado de Lisboa, D. Bernardino Ferreira da Costa, Abade do Mosteiro de Singeverga, o Cónego António Ferreira dos Santos, maestro e compositor português da diocese do Porto, e o Padre Paulo Jorge Barbosa da Rocha, também da diocese do Porto.

O último dia, 27 de julho, começa com a oração de Laudes, às 8h45, no Centro Pastoral Paulo VI, e a Missa de encerramento, às 11h00, é na basílica da Santíssima Trindade.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.