A+ / A-

Adesão dos técnicos de diagnóstico à greve ronda os 80%

13 jul, 2018 - 10:28

Protesto de 24 horas reclama uma revisão da carreira e questões ligadas à tabela salarial e à progressão na carreira.
A+ / A-

A adesão à greve dos técnicos de diagnóstico e terapêutica nos hospitais da região Norte é "superior a 90%" e alguns serviços, como análises clínicas, "estão a funcionar apenas com os serviços mínimos", disse hoje fonte sindical.

"Temos ainda pouco dados [relativos ao turno da manhã], mas a adesão à greve é superior a 90% na região Norte", afirmou Alexandra Costa, do Sindicato Nacional dos Técnicos Superiores de Saúde das Áreas de Diagnóstico e Terapêutica, adiantando que nos hospitais de Santo António e São João, no Porto, "as análises clínicas, a radiologia e a farmácia estão a funcionar apenas com os serviços mínimos".

Segundo a responsável, a greve está também a ter "bastante impacto" no serviço de fisioterapia destes dos centros hospitalares do Porto, contudo, "ainda não há dados concretos sobre a adesão".

Relativamente ao Centro Hospitalar de Gaia/Espinho, Alexandra Costa referiu que "há impacto" no serviço de análises clínicas, mas o sindicato ainda não dispõe de dados concretos.

"Vai-se manter uma grande adesão" à greve na região Norte, sublinhou Alexandra Costa, recordando a paralisação de 22 junho que, de acordo com o sindicato, "rondou os 95%".

Técnicos de diagnóstico e terapêutica iniciaram hoje às 00h00 uma greve de 24 horas reclamando uma revisão da carreira e questões ligadas à tabela salarial e à progressão na carreira.

Em declarações à Lusa, o presidente do Sindicato Nacional dos Técnicos Superiores de Saúde das Áreas do Diagnóstico e Terapêutica, Luís Dupont, representantes dos trabalhadores estiveram reunidos este mês com o Ministério da Saúde, mas não houve apresentação de qualquer proposta concreta para responder às reivindicações dos profissionais.

Os profissionais estão também, desde o dia 1 de julho, a cumprir greve ao trabalho prestado além do período normal de trabalho.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.