O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Teste do Pezinho pode indicar aumento da natalidade em 2018

12 jul, 2018 - 15:22

Dados do Programa Nacional de Diagnóstico Precoce apontam mais 97 nascimentos no primeiro semestre deste ano em comparação com 2017.
A+ / A-

O Programa Nacional de Diagnóstico Precoce, mais conhecido como Teste do Pezinho, aponta que houve mais 97 nascimentos no primeiro semestre de 2018 do que no período correspondente em 2017.

Em declarações à Renascença, Maia Filomena Mendes, presidente da Associação Portuguesa de Demografia, sublinha que o número de nascimentos continua a ser reduzido, mas que o ligeiro aumento pode significar uma tendência de estagnação ou até de crescimento da natalidade.

"Efetivamente o teste do pezinho tem-se tornado um excelente indicador da tendência. O valor que temos neste primeiro semestre é um valor muito reduzido, à volta de 100 nascimentos a mais do que no semestre homólogo, e isto mostra que há uma tendência, eventualmente, ou de estagnação ou de aumento da natalidade. Os nascimentos que temos agora são um reflexo daquilo que foi o nosso passado demográfico e isso é incontornável."

De acordo com dos dados do Programa Nacional de Diagnóstico Precoce, os distritos do Porto e de Lisboa foram aqueles em que se registaram mais nascimentos entre janeiro e junho.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.