A+ / A-

​Governo vai lançar concurso para adquirir comboios

11 jul, 2018 - 20:51

Secretário de Estado anuncia contratação de 50 novos trabalhadores para a manutenção.
A+ / A-

O Governo está a preparar um concurso internacional para vir a adquirir novo material circulante para a ferrovia e vai contratar 50 novos trabalhadores para a manutenção de comboios, anunciou esta quarta-feira na Lourinhã o secretário de Estado das Infraestruturas.

"Vamos fazer a contratação de mais 50 trabalhadores para conseguir fazer a manutenção a tempo [de comboios] e estamos a preparar o lançamento do concurso internacional de aquisição de material circulante, que tem de se coadunar com o investimento que temos de fazer nas linhas ferroviárias", disse Guilherme d'Oliveira Martins à agência Lusa.

"Há uma necessidade urgente deste material circulante", admitiu, adiantando que o concurso será lançado "em breve".

Segundo o governante, o Governo quer inverter "o ciclo de desinvestimento das últimas décadas" na ferrovia.

O secretário de Estado das infraestruturas falava à margem de uma conferência de imprensa, sem que anunciou obras na estrada nacional EN8-2, na localidade da Carrasqueira, concelho da Lourinhã.

Na edição de hoje, o jornal Público noticiou que a CP se prepara para reformular os seus horários, com uma redução da oferta de comboios em praticamente todas as linhas por falta de material circulante e de funcionários para a manutenção das composições mais antigas, que estão sucessivamente avariadas.

De acordo com aquele diário, a situação é mais gravosa nas linhas do Algarve, Alentejo e do Oeste, onde as supressões de comboios são diárias e são substituídos por autocarros.

As supressões começam também a acontecer, durante a madrugada, com os comboios da Linha de Sintra, que começa a ter falta de material circulante.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.