O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-
Ténis

O rei caiu. Federer eliminado nos "quartos" de Wimbledon

11 jul, 2018 - 18:03

O All England Club pode içar a bandeira a meia haste, face à eliminação do rei da relva. O tenista suíço, oito vezes vencedor do torneio do torneio londrino, caiu aos pés de Kevin Anderson. Via aberta para Nadal ou Djokovic, que passaram às meias-finais, recuperarem a taça do terceiro Grand Slam do ano.
A+ / A-

O All England Club pode içar a bandeira a meia haste, face à eliminação de Roger Federer, rei da relva, esta quarta-feira, nos quartos de final de Wimbledon. O tenista suíço, oito vezes vencedor do torneio londrino do Grand Slam, caiu aos pés de Kevin Anderson.

Federer era, até agora, dos oito que estavam nos "quartos", o tenista que menos tempo tinha passado em "court". Tudo isso mudou com a batalha de quatro horas e 14 minutos que o número dois nacional perdeu diante do sul-africano Anderson, número oito do "ranking" ATP. Mais impressionante foi o facto de o suíço ter estado a vencer por 2-0, em "sets", e ter chegado a dispor de um "match point".

No final, Federer acabou por ceder os três restantes "sets" e por ser derrotado num total de cinco, pelos parciais de 2-6, 6(5)-7, 7-5, 6-4 e 13-11. Mesmo no parcial final, chegou a ter várias oportunidades para fechar o encontro, não tendo aproveitado qualquer uma delas. Quando o marcador registava 11-11, Anderson quebrou o serviço do vigente campeão e, no jogo seguinte, sentenciou a partida.

Nas meias-finais, Anderson medirá forças com o norte-americano John Isner, número dez da hierarquia, que bateu o canadiano Milos Raonic, número 32, em quatro "sets", pelos parciais de 6(5)-7, 7(9)-6(7), 6-4 e 6-3.

A hora da "fénix" Djokovic e do rei Nadal

Quem também chegou às meias-finais foi o renascido Novak Djokovic. O antigo número um mundial, atual número 21, bateu o japonês Key Nishikori, 28.º ATP, em quatro "sets", por 6-3, 3-6, 6-2 e 6-2.

O sérvio defrontará Rafael Nadal, que bateu o argentino Juan Martín Del Potro, número quatro, por 7-5, 7(9)-6(7), 6-4, 4-6 e 4-6.

Encontro que durou praticamente cinco horas e significou o regresso do número um mundial às meias-finais de Wimbledon, sete anos depois.

[notícia atualizada às 23h11]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.