A+ / A-

Doze rapazes e o treinador resgatados da gruta na Tailândia

10 jul, 2018 - 12:58

Ao fim do terceiro dia de resgate, os 13 jovens foram salvos pelos mergulhadores. Um final feliz para esta operação árdua e complexa.
A+ / A-
Missão cumprida. 17 dias depois, crianças tailandesas e treinador estão a salvo
Missão cumprida. 17 dias depois, crianças tailandesas e treinador estão a salvo

Depois de três dias e várias horas a mergulhar nas águas da gruta de Tham Luang, em Chiang Rai, as doze crianças e o treinador de 25 anos foram resgatados. A informação está a ser avançada pela Marinha tailandesa.

As crianças e o treinador da equipa estiveram fechados na gruta 17 dias.

Para concluir esta operação extraordinária e árdua que manteve o mundo em suspenso, espera-se ainda que cheguem a terra quatro os mergulhadores que participaram na operação.

"Não temos a certeza se isto é um milagre, ciência ou o que terá sido. Todos os treze 'javalis selvagens' estão agora fora da caverna", escreveu a Marinha tailandesa na sua página oficial do Facebook.

Os doze rapazes, com idades entre os 11 e os 16 anos, e o treinador da equipa, de 25 anos, estão presos na gruta desde 23 de junho, quando ali entraram depois de um treino, ficando encurralados pela subida das águas e procurando uma zona onde pudessem estar a salvo.

No dia 2 de julho, nove dias depois de terem sido dados como desaparecidos, uma equipa de mergulhadores britânicos encontrou o grupo esfomeado e fatigado dentro da gruta, mas ainda assim de boa saúde dada a situação em que se encontravam.

Na sequência da descoberta, foi desencadeada uma megaoperação de resgate que envolveu mais de mil pessoas, incluindo mergulhadores de topo de várias nacionalidades que comandaram o salvamento no terreno. Os mergulhadores demoraram cerca de 11 horas com cada grupo de meninos resgatados. Uma operação de grande complexidade e perícia.

Durante este processo, há a lamentar a perda de um dos mergulhadores. O socorrista era um antigo membro da unidade de elite da Marinha tailandesa que se voluntariou para ajudar na missão de resgate. Morreu por falta de oxigénio, na semana passada, quando regressava da sua missão, a de colocar botijas de oxigénio na potencial rota de saída das crianças.

“Depois de colocar as botijas, ele ficou inconsciente no caminho de regresso. Um outro mergulhador tentou reanimá-lo, mas como não houve reposta, tentou retirá-lo”, contou o almirante Apakorn Yuukongkaew aos jornalistas. “As condições na caverna são difíceis”, acrescentou então.

O momento em que os jovens tailandeses são encontrados, após 10 dias numa gruta
O momento em que os jovens tailandeses são encontrados, após 10 dias numa gruta

As oito crianças salvas entre domingo e segunda-feira estão no hospital e de boa saúde. Algumas até terão pedido pão com chocolate para o pequeno-almoço, afirmaram fontes oficiais à Reuters. Apenas dois rapazes apresentam sinais de infeção respiratória.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • fanã
    10 jul, 2018 aveiro 18:17
    Fiz votos de sucesso , pedindo a Deus que estende-se a sua mão a estas crianças ; como muitos outras pessoas dos cinco Continentes, sendo elas Cristãs , Islâmicas , Budistas , ou de outras confissões, pediram, rezaram ou simplesmente fizeram votos para que tudo acabasse da melhor maneira possível . Agora é tempo de relembrar o que deu a vida neste resgate e todos o s verdadeiros HERÓIS, assim que toda a equipa logística sem a qual seria um fracasso . São CRIANÇAS , das idades dos meus netos , por isso manifesto o meu repúdio a bestialidade dos homens que massacram , por razões idealistas, politicas, gananciosas, xenofóbicas, seres inocentes espalhados por o Mundo Inteiro . Terão contas a dar , aqui ou algures , sendo Teísta Agnóstico, continuarei a contar com " DEUS" , sendo Deus a mão e os homens as suas ferramentas usadas para o bem da Humanidade; a qual persiste Séculos a fio a auto destruir-se . Por estes doze, obrigado meu DEUS !
  • 10 jul, 2018 aldeia 14:43
    Que grande epopeia,obrigado a todos os envolvidos,muitas felicidades e que a vida vos traga tudo de bom depois desta batalha moral ganha.
  • VICTOR MARQUES
    10 jul, 2018 Matosinhos 14:18
    Parabéns à equipa de salvação, toda a organização activa na retaguarda e a todos os jovens e treinador que, apesar das enormes dificuldades, souberam manter-se calmos e confiantes! Que alívio!!!
  • Rosa Neves Teixeira
    10 jul, 2018 Coimbra 14:12
    A Fé é que nos salva. E como devota Santo António senti um sinal no meu coração. Rezei vezes sem conta o Responso DE Santo António vezes sem conta, enquanto segui-a atenta o desenrolar dos acontecimentos. sinto-me feliz pelas crianças e grata a toda equipa que trabalhou no resgate. Saúde para todos bem como o seu treinador.