A+ / A-

Detidos três homens que tinham estufa com cinco mil plantas de canábis

10 jul, 2018 - 08:57

A plantação foi detetada num armazém na Trofa. Os suspeitos têm entre os 29 e os 34 anos.
A+ / A-

A GNR desmantelou uma estufa de produção de canábis, na Trofa. Durante a operação, que decorreu a 6 de julho, foram detidos três homens de nacionalidade estrangeira.

Na sequência da investigação, que teve origem numa denúncia, os militares do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) descobriram um armazém de dois pisos onde estava uma estufa que permitia o desenvolvimento de mais de plantas mil plantas.

Foram realizadas duas buscas, uma domiciliária e uma não domiciliária, tendo sido apreendido: sete mil gramas de folhas de canábis; três mil plantas nos mais diversos estados de crescimento; mil euros em dinheiro; 250 gramas de substância para efetuar adição a cocaína; e centenas de objetos relacionados com a produção de plantas.

“O armazém encontrava-se dividido em área de produção, onde eram recriadas as diversas condições meteorológicas necessárias ao crescimento das plantas, uma área de armazém logístico, uma para embalamento da matéria estupefaciente em sacos de desporto e, ainda, três compartimentos destinados a serem ocupados como residência pelos suspeitos”, revela o comunicado.

Os detidos, com idades entre os 29 e os 34 anos, foram ouvidos no Tribunal de Instrução Criminal do Porto e ficaram em prisão preventiva no Estabelecimento Prisional de Custóias.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Anónimo
    10 jul, 2018 14:48
    Detidos? Deviam era ser homenageados pelo seu espírito empreendedor. Se a polícia se preocupasse com criminosos a sério em vez de perder tempo com isto...