A+ / A-
visto de bruxelas

​A cedência de Angela Merkel

06 jul, 2018 - 14:36

A marcar esta semana, aquilo que alguns interpretam como uma cedência da Chanceler só para salvar o Governo de coligação na Alemanha.
A+ / A-
Visto de Bruxelas (09/07/2018)
Visto de Bruxelas (09/07/2018)

Angela Merkel chegou a acordo com o seu ministro do Interior que, ao decidir que não se demite, aparentemente terá salvo a coligação governamental. Após dias de tensão entre Seehofer e Merkel - marcada por divergências sobre a política de imigração - foi alcançada uma solução apelidada de “sustentável”.O líder da CSU defendeu que não vê qualquer alternativa a recusar a estadia de migrantes que cheguem à fronteira da Alemanha. A solução encontrada para suavizar a tensão é estabelecer centros de trânsito.

Num outro plano, a directora da Amnistia Internacional em Bruxelas, entrevistada pela Renascença, alertou para o perigo dos "Centros Controlados" que a União Europeia decidiu criar para gerir as migrações, em que os chamados migrantes irregulares serão devolvidos aos países de origem. Iverna McGowan teme que esses centros venham a ser usados como centros de detenção para pessoas que não são criminosas.

Tempo ainda para falar na Polónia, que decidiu baixar a idade de reforma dos juízes do Supremo Tribunal. A Comissão Europeia já reagiu e admite avançar com um processo contra Varsóvia.


Este conteúdo é feito no âmbito da parceria Renascença/Euranet Plus – Rede Europeia de Rádios. Veja todos os conteúdos Renascença/Euranet Plus

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.