O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-
Aviação

Já há data para a greve europeia dos tripulantes da Ryanair

05 jul, 2018 - 12:49

Protesto vai contar com a participação dos funcionários portugueses da empresa low-cost.
A+ / A-

Os tripulantes de cabine da Ryanair de Portugal, Espanha e Bélgica vão avançar com uma greve europeia a 25 e 26 de julho. Em, Itália a greve será apenas de 24 horas, a 25 de julho.

As datas foram conhecidas esta quinta-feira, num comunicado conjunto emitido pelos sindicatos dos quatro países.

Tripulantes de cabine de outros países ainda se poderão juntar a esta paralisação europeia na companhia de aviação “low cost” Ryanair.

Os representantes dos tripulantes de cabine queixam-se das exigências "ilegais" da Ryanair e o seu comportamento de desprezo pelos direitos dos trabalhadores.

É a segunda greve deste ano na maior companhia "low cost" da Europa, depois do protesto de 29 de março, 1 e 4 de abril..

Este protesto é conhecido depois de os pilotos irlandeses da Ryanair terem anunciado uma greve para o próximo dia 12.

Os pilotos queixam-se que a companhia com sede na Irlanda não cumpriu as promessas de melhoria das condições de trabalho, depois de reconhecer os sindicatos como legítimos interlocutores, em dezembro do ano passado.

Os sindicatos tinham exigido à companhia irlandesa respostas até 30 de junho, caso contrário iriam mesmo avançar com a paralisação na época alta.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Fernando Machado
    05 jul, 2018 Porto 19:37
    Lá vai o turismo ressentir-se