A+ / A-
Super Bock em Stock

Festival traz ​Johnny Marr, Elvis Perkins e Conan Osiris a Lisboa

03 jul, 2018 - 20:09

Entre as 12 salas do Super Bock em Stock (ex-Mexefest), que se estende pela avenida da Liberdade e baixa lisboeta, estão o cinema São Jorge, os teatros Capitólio e Tivoli, o Coliseu dos Recreios, o Palácio Foz e a Casa do Alentejo.
A+ / A-

Johnny Marr, Elvis Perkins e Conan Osiris são três dos nomes que atuam em novembro, no festival de música Super Bock em Stock, que decorrerá em várias salas de Lisboa, foi anunciado esta terça-feira.

O festival de música volta a ter o nome da primeira edição, deixando de se chamar Vodafone Mexefest, por troca do principal patrocinador, da empresa de telecomunicações para a cervejeira.

Entre as 12 salas deste festival, que se estende pela avenida da Liberdade e baixa lisboeta, estão o cinema São Jorge, os teatros Capitólio e Tivoli, o Coliseu dos Recreios, o Palácio Foz e a Casa do Alentejo.

Segundo o promotor Luís Montez, outros palcos deverão juntar-se ao cartaz. Charles Watson e The Harpoonis and Alex Murderer também foram anunciados hoje.

Em declarações à agência Lusa, no final de uma apresentação aos jornalistas, o promotor disse que o conceito do festival é o mesmo: "Mostrar o talento novo, acompanhar os artistas enquanto eles ainda estão a dar os primeiros passos e ser surpreendido por novas tendências, novas sonoridades".

Os bilhetes estarão à venda a partir desta terça-feira , sendo disponibilizados cerca de oito mil passes que dão acesso a todos os concertos, mediante a lotação de cada sala.

O festival Super Bock em Stock aconteceu de 2008 a 2010, depois foi rebatizado para Vodafone Mexefest, entre 2011 e 2017, retomando agora o nome inicial.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.