A+ / A-

Sánchez assume inspiração no "amigo Costa"

02 jul, 2018 - 21:48

"Inspirei-me muito na ação política de Costa à frente do Governo de Portugal", afirma o presidente do governo espanhol de visita a Lisboa.
A+ / A-

O primeiro-ministro, António Costa, recusou hoje dar aulas sobre a solução de Governo portuguesa ao seu homólogo espanhol, mas Pedro Sánchez assumiu a inspiração e a necessidade em Espanha de diálogo e negociação para chegar a consensos.

"Não damos aulas um ao outro, trabalhamos em conjunto", declarou António Costa perante o "novo colega, mas velho amigo", o socialista Pedro Sánchez, presidente do Governo de Espanha há um mês, que foi hoje recebido no Terreiro do Paço, em Lisboa, nas instalações provisórias do gabinete do primeiro-ministro português.

Por seu turno, o presidente do Governo espanhol, disse que com António Costa aprende "muito e todos os dias" e reconheceu: "Inspirei-me muito na ação política de Costa à frente do Governo de Portugal. Creio que ele está a liderar um projeto progressista, modernizador e europeísta".

"É também isso que queremos para Espanha, um projeto progressista e um projeto europeísta. Um projeto claramente progressista porque está a combater a precariedade laboral e também o aumento salarial dos trabalhadores e trabalhadoras", sustentou Pedro Sánchez, que sublinhou que nos "dois países irmãos há dois governos irmãos".

Na conferência de imprensa conjunta, António Costa, que lidera desde 2015 um Governo sustentado num inédito apoio parlamentar de uma maioria de esquerda, preferiu sublinhar que "cada país tem a sua própria realidade política, que claramente não é exportável".

"Cada um tem de encontrar as suas próprias soluções de Governo no seu próprio país e sobre o Governo espanhol o que posso dizer é o que digo sempre: há Governo em Espanha, nós somos amigos dos governos de Espanha, no caso concreto, sou também amigo do presidente do Governo de Espanha", acrescentou, na conferência de imprensa conjunta após o encontro que durou quase duas horas.

O périplo pela Europa do novo chefe do Governo espanhol começou em Paris, num encontro com o Presidente Emmanuel Macron, a que se seguiu, na passada terça-feira, uma ida a Berlim, onde esteve com a chanceler alemã, Angela Merkel, e a Bruxelas, para o Conselho Europeu de quinta e sexta-feira.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.