A+ / A-
Jornadas parlamentares do PS

EDIA deixa recado ao Governo sobre baixa do preço da água em Alqueva

02 jul, 2018 - 12:35

Deputados do PS visitaram a sede da Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas de Alqueva numa altura em que esta se prepara para avançar com um projeto que promete reduzir substancialmente os custos da água na região.
A+ / A-

Já arrancaram as jornadas parlamentares do Partido Socialista (PS) em Beja, com os deputados a visitarem, esta segunda-feira de manhã, a sede da Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas de Alqueva (EDIA), numa altura em que esta está a preparar-se para desenvolver um novo sistema de produção de energia para as estações elevatórias da barragem.

O projeto poderá fazer diminuir substancialmente o preço da água na região, com o presidente da EDIA a prever a expansão da rede de distribuição de água em mais 50 mil hectares, num total de investimento de 230 milhões de euros previstos no Plano Nacional de Regadio.

Pedro Salema diz que a empresa está a apostar num novo sistema de energia para alimentar as 47 estações elevatórias de alto consumo, estações essas que sempre fizeram disparar o preço da água em Alqueva. O objetivo deste novo sistema é diminuir custos, mas o responsável da EDIA tem receio de avançar números.

"Nós podemos ter economias interessantes mas que já foram acauteladas na última revisão do tarifário de Alqueva e, portanto, não quero prometer baixas de preço quando já baixámos o preço no ano passado em 25% a pensar em economias que íamos ter", disse aos jornalistas esta manhã.

Sobre a baixa de preços, Salema remete futuras decisões para os Ministérios da Agricultura, das Finanças e do Ambiente.

"Os preços em Alqueva são definidos pelo Governo, tem sido um despacho tripartido entre o ministro da Agricultura, o ministro das Finanças e o ministro do Ambiente, que fixa o tarifário de Alqueva e acho que vai continuar a ser assim, portanto cabe aos senhores governantes tomarem essas decisões. A nós cabe-nos encontrar as soluções que baixam o custo e depois apresentar resultados."

Recado dado com o líder parlamentar do PS a ouvir. Carlos César diz que o importante é garantir a expansão da rede de distribuição de água e o resto virá por acréscimo.

"Os lucros e os ganhos que, no domínio da produção agrícola, como aliás noutras áreas, como o setor energético, por exemplo, ou até no setor turístico, resultam deste projeto já são os ganhos que é preciso obter. Evidentemente que, à medida que este projeto se for consolidando, que as empresas se forem consolidando com base nos seus efeitos, teremos certamente menores custos para a produção e melhores ganhos para todos."

O projeto de energia fotovoltaica para as estações elevatórias de Alqueva está em período de concurso, havendo já um projeto-piloto no reservatório da cegonha.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.