O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-
FIFA

Marque na agenda. Oitavos-de-final fechados

28 jun, 2018 - 20:51

De 32, o campeonato do mundo passa a 16 seleções. Campeã em título Alemanha ficou pelo caminho. Portugal, campeão da Europa, inicia fase a eliminar frente ao Uruguai.
A+ / A-

Está fechado o quadro de apurados e o emparelhamento dos oitavos-de-final do Mundial 2018, numa fase que arranca no sábado, após o merecido dia de descanso determinado para sexta-feira.

Esta quinta-feira, ficaram a conhecer-se os dois últimos "passageiros" rumo à segunda fase: no Grupo H, Colômbia e Japão selaram o apuramento.

Do Grupo A, passaram os favoritos Uruguai e Rússia. Os sul-americanos serão os adversários da Seleção Nacional, campeã europeia em título, a partir das 19h00 de sábado, em Sochi. Os russos, anfitriões do campeonato do mundo, medirão forças com a Espanha, vencedora do Grupo B (o de Portugal).

No Grupo C, apuraram-se França e Dinamarca. Os gauleses vão protagonizar uma espécie de final antecipada frente à Argentina, segunda do Grupo D. Os nórdicos encontram o vencedor da tabela da equipa das "pampas", a interessante Croácia.

O Brasil, líder do Grupo E, vai defrontar o México, que se safou da eliminação no Grupo F. A Suíça, que ficou atrás do "escrete", joga com a Suécia, vencedora do grupo dos norte-americanos.

Finalmente, o cruzamento entre os grupos G e H. A Bélgica venceu a Inglaterra (0-1) e vai defrontar o Japão, ao passo que os britânicos encontram a Colômbia.

Nestes "oitavos", salta à vista a grande ausência da Alemanha, campeã mundial em título, afastada com estrondo no Grupo F. De salientar ainda, porventura, as eliminações algo inesperadas de Egito, Perú, Nigéria, Islândia, Sérvia, Senegal ou Polónia.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.