A+ / A-
Mundial 2018

Moutinho ignora abraço de Queiroz. "Quem? Nem reparei"

25 jun, 2018 - 22:26

Antes de o médio entrar em campo, as televisões mostraram o antigo selecionador a aproximar-se do antigo pupilo, parecendo dizer-lhe algo ao ouvido, enquanto o abraçava.
A+ / A-

João Moutinho respondeu de forma seca e concisa às atitudes e palavras de Carlos Queiroz durante e após o jogo com o Irão.

Antes de o médio português entrar em campo, as televisões mostraram o antigo selecionador a aproximar-se do antigo pupilo, parecendo dizer-lhe algo ao ouvido, enquanto o abraçava. Questionado sobre o caso, na zona mista, Moutinho perguntou "quem?", não se alongando sobre o assunto: "Não vi, nem reparei. Estava concentrado em entrar. Não vi."

Queiroz queixou-se de que somente quatro jogadores lusos o tinham cumprimentado, citando os nomes, entre os quais não se encontrava Moutinho. Nova resposta curta do médio: "Fui para o controlo anti-doping. Não o vi. Não tenho mais nada a dizer sobre isso."

Um vermelho e dois penáltis

Quando aos protestos de Queiroz, que reclamou cartão vermelho para Ronaldo, num lance com um jogador iraniano, Moutinho discordou.

"Para mim, não é cartão vermelho. Penso que ele tenta meter o braço para ir à bola, que estava mais à frente, e o jogador acabou por fazer um pouco de fita, um pouco daquilo que tinha de fazer e o árbitro decidiu dar o cartão amarelo. São decisões que competem ao árbitro, como decidiu assinalar o penálti que acho que é duvidoso", disse o médio português.

Sobre o jogo, Moutinho admitiu que a seleção estava à espera de ter a bola e ter de conter os contra-ataques do Irão. "Acho que conseguimos controlar bem isso e chegar à vantagem", referiu. O penálti falhado por Ronaldo e aquele que o Irão concretizou "tramaram" Portugal.

O Uruguai é o rival que se segue e Moutinho já avisou que "as equipas sul-americanas lutam bastante e dão tudo dentro de campo". "Como nós temos de fazer", assinalou. "Vai ser um jogo extremamente difícil, mas temos capacidade para passar. É esse o nosso objetivo", acrescentou.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ségio
    26 jun, 2018 Sertã 11:25
    Não sei até que ponto é que é permitido ao treinador e "apalpar" um jogador da equipa adversária antes de entrar... Por isso provavelmente quem deveria ter visto cartão vermelha era Carlos Queirós. E depois em relação à conferência de imprensa... da minha parte nada tenho a dizer, já foi tudo dito ontem à noite pelos comentadores da RTP!