O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-
Mundial 2018

Marcelo: "Podemos perfeitamente ir à final e até ganhar"

25 jun, 2018 - 21:22

O Presidente da República salientou que Portugal jogou melhor, frente ao Irão, mas não deixou de admitir que o penálti falhado por Cristiano Ronaldo "marcou a diferença no jogo".
A+ / A-

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, salientou que Portugal jogou melhor, diante do Irão, que nos outros jogos, mas não deixou de admitir que o penálti falhado por Cristiano Ronaldo prejudicou a seleção nacional. "Marcou a diferença no jogo", reconheceu Marcelo.

"O guarda-redes simulou que ia para um lado e foi para o lado para o qual [Ronaldo] bateu. Acontece. Na vida, todos nós temos momentos em que não marcamos o penálti", salientou o Presidente, em declarações aos jornalistas. Ainda assim, reconheceu que, "até ao penálti, Portugal ia a caminho do 2-0" e que, depois desse lance, o resultado desmoronou-se.

Portugal pode chegar longe

Marcelo destacou que Portugal está "a jogar melhor de jogo para jogo" e que a exibição frente ao Irão foi positiva. "Jogámos bem. Há que dizer isso, porque é justo. Jogámos bem. Depois a ponta final deu para o empate, mas passámos, que é o mais importante", salientou.

E maravilhou-se com o golo de Quaresma, a fechar o primeiro tempo: "O Ricardo Quaresma, com aquela trivela, fez um golo verdadeiramente único. Anda há muitos campeonatos a fazer bons golos. É espetacular".

Apesar do sofrimento, Marcelo realçou que também no Euro a seleção teve muitos problemas e, depois, acabou por vencer a competição. Afinal, "a Espanha que é a Espanha e está a jogar muito ia perdendo com Marrocos".O Presidente até fez um prognóstico. "Podemos perfeitamente ir à final e até ganhar", opinou.

O Uruguai, que "tem forças e também debilidades", é o próximo rival. Também houve palavra para Carlos Queiroz, selecionador do Irão:

"Tivemos dois treinadores portugueses em campo. É evidente que estávamos de um lado de um e contra o outro. Mas são os dois portugueses e eu sou Presidente de todos os portugueses, até do treinador que estava como nosso adversário".

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.