O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

​Museu Berardo celebra 11 anos com entradas gratuitas

21 jun, 2018 - 17:16

Serão realizadas atividades especiais no espaço museológico, instalado no Centro Cultural de Belém (CCB).
A+ / A-

O Museu Coleção Berardo, em Lisboa, celebra o 11.º aniversário com entradas gratuitas no próximo fim de semana e uma programação especial de atividades para adultos e crianças.

De acordo com o museu, além das entradas gratuitas nas exposições, serão realizadas atividades especiais no espaço museológico, instalado no Centro Cultural de Belém (CCB), desde junho de 2007.

Oficinas para todos os públicos, visitas temáticas de 30 minutos pelas obras dos artistas ou pelos principais movimentos da arte moderna e contemporânea, e a apresentação em vídeo de visitas orientadas pelos críticos e historiadores de arte convidados pelo Serviço Educativo ao longo dos últimos anos são algumas das propostas do Museu Berardo para o fim de semana.

Nestes onze anos, segundo as estatísticas da instituição, o Museu Coleção Berardo recebeu quase oito milhões de visitantes e apresentou 92 exposições.

O museu foi criado na sequência de um acordo de empréstimo por dez anos de parte da coleção privada do colecionador e empresário madeirense José Berardo, assinado com o Governo em 2006.

O acordo entre o Estado e o colecionador para manter o Museu Berardo no CCB terminou em 2016, obrigando ao fim das entradas gratuitas, que passaram a ser pagas, mas a entrada gratuita mantém-se aos sábados e em dias especiais, como o Dia Internacional dos Museus.

O Museu Berardo abriu com um acervo inicial de 862 obras da coleção de arte do empresário, avaliadas em 316 milhões de euros, pela leiloeira internacional Christie's, antes da abertura do museu.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.