A+ / A-

Manifestação na Nicarágua faz três mortos

14 jun, 2018 - 23:35

Distúrbios continuam e já morreram mais de 160 pessoas.
A+ / A-

Pelo menos três pessoas morreram na Nicarágua, em dia de greve geral de contestação ao Presidente nicaraguense Daniel Ortega e na sequência da crise no país.

Segundo o Centro Nicaraguense de Direitos Humanos, três pessoas foram mortalmente baleadas hoje por milícias paramilitares pró-governo e há registo de incidentes violentos em vários redutos da oposição em redor da capital, Manágua.

A Nicarágua vive há mais de um mês a crise sociopolítica mais sangrenta das últimas décadas, com dezenas de protestos e barricadas que já causaram 161 mortos e mais de 1.300 feridos.

O Presidente Daniel Ortega e a sua mulher e vice-presidente, Rosario Murillo, são criticados por corrupção e abuso de poder e é-lhes exigido que abandonem o poder, que ocupam há onze anos.

A greve geral, de protesto contra a repressão do regime, foi convocada pela Aliança Cívica pela Justiça e a Democracia da Nicarágua.

A Aliança integra estudantes, representantes da sociedade civil e do setor privado.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.