A+ / A-
Manuel Cajuda

E chegou “a grande festa”

14 jun, 2018 - 17:33

Durante um mês, vamos ter em nossas casas, como convidados, os melhores da modalidade.
A+ / A-

É tempo de, agora, diariamente e ao “vivo”, verificar se os nossos conhecimentos, anseios e desejos se confirmam com as realidades que nos vão chegar. Começa hoje a maior prova do mundo ao nível de seleções.

Durante um mês, vamos ter em nossas casas, como convidados, os melhores da modalidade. São 32 as seleções que iniciam a competição final. Todas com os seus objetivos perfeitamente definidos.

Algumas com olhos na vitória final (os meus favoritos), que serão, de forma aleatória, Alemanha, Brasil, Espanha, Argentina e, só por ser o país organizador, a Rússia. Juntarei a este, apenas com o fator “saudade”, a não qualificada Itália.

Chegam, depois, os “candidatos a favoritos” (obviamente, também os meus): Portugal, França, Bélgica e Inglaterra. Fica, depois, o resto do mundo, com seleções que têm, seguramente, objetivos enormes para as suas realidades. Neste grupo, permitam-me uma menção honrosa ao Uruguai, que já venceu por duas vezes a prova.

O meu grande desejo: que o Futebol seja, mais uma vez, capaz de nos mostrar inovações.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.