O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Brahimi fica no FC Porto

08 jun, 2018 - 10:24

O argelino, de 28 anos, tem mais um ano de contrato com os dragões. Está feliz pela renovação de Sérgio Conceição.
A+ / A-

Yacine Brahimi pretende continuar no FC Porto e cumprir o contrato que termina no final da próxima temporada. Sem falar na possibilidade de renovar, o argelino, de 28 anos, disse estar "feliz no FC Porto" e garantiu não ter plano de abandonar o Dragão, antes de 2019.

Têm surgido notícias na imprensa de clubes interessados no jogador, mas Brahimi contorna o tema. Irá cumprir a quinta época de ligação ao FC Porto. Resta saber se haverá vontade do clube e disponibilidade de jogador para prolongar o vínculo para lá de junho de 2019.

Quem já se despediu dos campeões nacionais forma Ricardo Pereira, Marcano e Diogo Dalot. Brahimi lamenta a saída dos companheiros. "Eram jogadores importantes. O Ricardo e o Marcano fizeram quase todos os jogos. O Dalot era o futuro do clube, mas quando surgem oportunidade há que decidir", observou o argelino, na sala de imprensa do Estádio da Luz, após o jogo da sua seleção com Portugal.

Feliz pela renovação de Sérgio Conceição

Sérgio Conceição tinha contrato com o FC Porto, mas já renovou pelo clube até 2020. O treinador compromete-se com o projeto e isso agrada a Brahimi. "É uma grande felicidade que o Sérgio Conceição tenha renovado, ele fez um excelente trabalho esta época", anota.

O extremo africana revisitou a conquista do título e recordou o sofrimento que a equipa sentiu para ganhar o campeonato.

Brahimi foi capitão da seleção da Argélia no amigável com Portugal. Os campeões europeus venceram o jogo, por 3-0.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.