A+ / A-
FIFA

Portugal aterra na Rússia como a quarta melhor seleção do mundo

07 jun, 2018 - 09:56

A FIFA publicou o último "ranking" antes do arranque do Mundial. A descida da Espanha para o décimo lugar e a subida da Polónia ao oitavo são os dados de maior destaque.
A+ / A-

Portugal estará na Rússia com o estatuto de quarta melhor seleção do mundo. Os campeões europeus mantêm a posição no "ranking" da FIFA, na última atualização antes do arranque do Mundial 2018.

Não há alterações nos sete primeiros colocados. A Alemanha segue na liderança, com o Brasil no segundo posto e a Bélgica em terceiro. Espanha, que é o primeiro adversário de Portugal na fase final do Campeonato do Mundo, caiu duas posições e fecha o "top-10". A Polónia trocou de lugar com os espanhóis e subiu ao oitavo posto.

O Irão, de Carlos Queiroz, também oponente da seleção nacional na Rússia, caiu para o 37º lugar. Perda de apenas uma posição, mas com grande peso simbólico. A Austrália subiu quatro lugares, está instalda no 36º posto, e entrará na competição como a melhor equipa da Confederação Asiática, estatuto que pertencia aos iranianos.

Marrocos surge no lugar 41. É a quarta melhor seleção africana, atrás de Tunísia (21), Senegal (27) e República Democrática do Congo (38).

Ranking FIFA

"Top-10"

1. Alemanha

2. Brasil

3. Bélgica

4. Portugal

5. Argentina

6. Suíça

7. França

8. Polónia

9. Chile

10. Espanha

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Romero
    08 jun, 2018 lisboa 12:56
    Que levem um saquinho e recolham esmolas para pagar a DÍVIDA portuguesa.